ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Vereador do PSD/CDS-PP lamenta que requalificação da estrada de Brescos não esteja prevista no orçamento de 2020

Por a 6 de Novembro, 2019

O vereador da coligação PSD/CDS-PP na Câmara de Santiago do Cacém lamenta que a requalificação da estrada que liga Vila Nova de Santo André a Brescos não tenha sido contemplada no orçamento  do próximo ano mas o presidente da câmara diz que a obra vai ser feita até ao final do mandato.

A falta de segurança, devido à ausência de sinalização horizontal, e a degradação da via são algumas das razões que levam o vereador da oposição a alertar o executivo municipal para os perigos daquele traçado e a defender alguma urgência na concretização da obra.

“A estrada não tem a sinalização horizontal, tem muitas lombas e muitas raízes, ou seja está realmente perigosa, principalmente, para quem circular durante a noite. Já alertei o executivo várias vezes sobre isso e, na primeira vez, foi dada a ideia de que poderiam ser feitos arranjos menores apesar de ter manifestado que aquela estrada precisa de uma intervenção de fundo”, afirmou Luís Santos em declarações à rádio M24.

O autarca lamenta, por isso, a opção do executivo de avançar com uma intervenção naquela via “no último ano de mandato, ou seja em 2021”.

Por seu lado, o presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, recorda que a intervenção na “estrada de Brescos”, cuja estimativa inicial ronda os 700 mil euros, sem comparticipação de fundos comunitários, está “contemplada no compromisso eleitoral” da CDU para o atual mandato.

“Queremos assumir os nossos compromisso a quatro anos e, de facto, a estrada tem problemas, é uma obra que não tem financiamento comunitário e por isso estamos a dar mais enfoque aos compromissos que assumimos com a entidade gestora dos fundos europeus para não perdermos estas verbas e, tendo em conta a nossa realidade financeira, não conseguimos fazer tudo ao mesmo tempo”, explicou.

Apesar de considerar que aquele troço “está em mau estado” e “que existem outras estradas ainda piores” no concelho de Santiago do Cacém, o autarca, adianta que até ao final do mandato “é nossa intenção fazer a obra”.

“Já está verba inscrita para 2021 o que significa que nessa altura já podemos desencadear os procedimentos necessários, nomeadamente o lançamento do concurso público para arrancar com a obra no início de 2021, e, concluir [a intervenção] até ao final do mandato”, afirmou.

 


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt