ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Sindicato XXI quer saber em que circunstâncias ocorreu o incêndio no terminal de contentores do Porto de Sines

Por a 1 de Novembro, 2020

O Sindicato XXI revelou hoje que quer saber quais as circunstâncias em que ocorreu o incêndio que deflagrou no sábado no terminal de contentores do Porto de Sines.
Em comunicado, o sindicato, que representa a maioria dos trabalhadores do terminal, concessionado à empresa PSA, disse que vai “exigir saber que circunstâncias levou ao sucedido, para evitar episódios semelhantes”.
“A nossa maior preocupação no momento da noticia, foi do estado do colega que estava a operar a máquina de parque. Felizmente não sucedeu nada de grave com ele, tendo o colega ficado em observação por inalação de fumo. A segunda preocupação era o perigo de alastrar-se ao ponto de se tornar numa situação de urgência ainda mais critica, que não veio a suceder”, explicou.
Segundo o sindicato, “em mais de década e meia, é a primeira vez que acontece um episódio desta natureza com esta dimensão e magnitude” pelo que é importante “apurar eventuais responsabilidades” e “continuar a reforçar a necessidade de implementar certas medidas que são necessárias e mencionadas pelo sindicato há anos”.
Considerando que se tratou de “um triste incidente”, aquela estrutura, denuncia que a zona onde ocorreu o incêndio “facilitou o acesso de meios adicionais, ao contrário de outras zonas do terminal”, acrescentando que compete agora à “empresa [PSA] e à autoridade portuária a responsabilidade de tirar as suas próprias ilações e retificar o que tem de ser feito”.
“Iremos tomar as nossas próprias ações de modo a salvaguardar aquele que é o maior ativo de qualquer empresa, que são os seus trabalhadores”, acrescenta.
O incêndio num contentor em parque no terminal XXI foi registado às 15:25, deste sábado, tendo danificado outros sessenta contentores e obrigado à suspensão das operações durante o combate às chamas.

“O contentor em causa estava carregado com um fertilizante, nitrato de cálcio, utilizado como adubo na agricultura. O incêndio alastrou a outros contentores na proximidade, contabilizando-se cerca de 60 contentores danificados”, explicou a empresa concessionária do terminal.

Segundo a fonte do CDOS de Setúbal, um trabalhador do Terminal XXI, nomeadamente o operador de uma grua, sofreu ferimentos ligeiros quando tentava afastar contentores de outros que estavam em chamas.

No incêndio estiveram empenhados três veículos de combate a incêndios e 12 operacionais por parte da Autoridade Portuária, oito autotanques, duas ambulâncias, veículos de comando e 24 operacionais dos Bombeiros de Sines, Cercal do Alentejo, Vila Nova de Santo André, Santiago do Cacém, Alvalade, Grândola, Aljustrel e da Polícia Marítima.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt