ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Entrevista: “Mantivemos a Junta de Freguesia aberta para dar apoio à população e aos alunos”, avançou o presidente da Junta de Freguesia de Abelaabela

O cemitério de Abela reabre esta segunda-feira ao público “com restrições e as devidas precauções” devido à pandemia de covid-19, avançou o presidente da Junta de Freguesia que manteve os serviços a funcionar para dar apoio à população e garantir o fornecimento das fotocópias aos alunos durante o ensino à distância.

“Vamos abrir o cemitério à população com restrições e com as devidas precauções, com uso do gel desinfetante e evitar que mais de seis pessoas se juntem no interior do cemitério, assim como a sua permanência no mais curto prazo de tempo”, disse Rui Matos.

Em entrevista à rádio M24, o presidente da Junta de Freguesia de Abela diz que “as pessoas acataram bem”, no início da pandemia, “as recomendações para permanecerem em casa” não tendo havido até ao momento casos de covid-19.

“Mantivemos a Junta de Freguesia sempre aberta, inicialmente, com os serviços essenciais mas mais tarde as escolas pediram-nos apoio nas fotocópias dos jardins de infância e aos alunos das escolas, que são entregues aos familiares. As professoras da escola primária também nos pediram para comprar uns quadros cerâmicos para as aulas à distância”, avançou o autarca.

Segundo Rui Matos, foi também necessário implementar a limpeza e desinfeção das ruas, essencialmente nos locais onde se deslocam mais pessoas, adquirir equipamento de proteção individual e dar apoio à população mais vulnerável.

“A Junta de Freguesia fez agora uma encomenda para termos máscaras para quem mais necessitar, claro, que a grande maioria da população já consegue comprar a um preço mais acessível e implementamos também o apoio às famílias mais vulneráveis e que tinham de permanecer em isolamento. No entanto, as pessoas têm família, o apoio do centro de dia e a entrega das compras pelos supermercados e não foi necessário uma grande ajuda da junta”, acrescentou.

Entretanto, indicou, “o centro de saúde foi encerrado” à população ” esta é uma situação que nos preocupa” obrigando a junta de freguesia “a fazer o pedido das receitas” dos utentes ao centro de saúde de Santiago do Cacém.

Devido à pandemia de covid-19, os eventos culturais, foram cancelados até ao próximo mês de setembro.

 


Opinião do Leitor

Deixe um comentario

error: www.radiom24.pt