ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Janela Única Logística entra em funcionamento no Porto de Sines

Por a 20 de Outubro, 2020

A Administração do Porto de Sines (APS) informou hoje que a Janela Única Logística (JUL) entrou na segunda-feira em produção no Porto de Sines (Setúbal), após dois anos de trabalho com os vários intervenientes do setor marítimo-portuário.

Em comunicado, a administração portuária avançou que a entrada em produção da JUL, ocorreu às 16:00 de segunda-feira, 19 de outubro, sendo “um importante marco na história” do porto alentejano.

O projeto, lançado pela Associação dos Portos de Portugal (APP), tem como principal objetivo “o incremento da eficiência dos portos nacionais no âmbito da “Estratégia para o Aumento da Competitividade Portuária” aprovada pelo Governo, refere em comunicado a administração portuária.

A entrada em funcionamento da Janela Única Logística alarga o conceito da JUP (Janela Única Portuária), a toda a cadeia logística, permitindo integrar os meios de transporte terrestres, rodovia e ferrovia, incluindo as ligações aos portos secos e plataformas logísticas, numa lógica de total intermodalidade.

“É uma nova etapa no processo de digitalização que permite estender tudo aquilo que fazíamos dentro da área do porto de Sines, aos portos secos, aos transportadores rodoviários e ferroviários, com o objetivo de estarmos mais perto de quem importa e exporta, numa perspetiva de otimizar o custo logístico”, disse o presidente do conselho de administração do Porto de Sines, José Luís Cacho.

Esta nova ferramenta, indicou o também presidente da APP, “vai trazer valor para toda a cadeia logística que opera a partir do Porto de Sines, tornando-o mais eficiente e competitivo”.

A plataforma, cuja entrada em funcionamento tem ocorrido nos vários portos nacionais gradualmente, vai começar no Porto de Setúbal, no início de novembro deste ano.

“Vamos estender a todos os outros portos nacionais esta experiência-piloto que tivemos em Sines, seguindo-se, no início de novembro, o porto de Setúbal, num processo que vai ficar concluído no final deste ano”, adiantou José Luís Cacho.

A Janela Única Logística permite “uniformizar procedimentos dentro dos portos portugueses na liderança dos processos de digitalização portuária, possibilitando que na mesma plataforma todas as entidades envolvidas numa escala possam intervir”.

A entrada em funcionamento da Janela Única Logística, projeto cofinanciado a fundo perdido pelo Compete 2020, em 85%, representa “um investimento de cinco milhões de euros em todos os portos nacionais”, concluiu.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt