ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Autárquicas: PSD candidata Ana Calca Figueira para “dar visibilidade” a Sines

Por a 26 de Março, 2021

A candidata do PSD Ana Calca Figueira à Câmara de Sines, gerida há oito anos pelo PS, promete melhorar a vida dos cidadãos e “dar visibilidade” ao concelho.

“A primeira ideia que pretendo passar é a de uma energia contagiante e positiva. Queremos dar visibilidade a Sines e, simultaneamente, melhorar uma série de situações que por vezes parecem de pormenor, mas que são de pormaior para qualquer cidadão”, disse hoje Ana Calca Figueira, em declarações à rádio M24.

A candidata, de 43 anos, militante do PSD desde 2001, avançou para a corrida eleitoral com o objetivo de “afirmar Sines no sentido positivo” e de “levar longe as particularidades de Sines” para”levar lá fora as suas memórias e elevar o nível para que as pessoas voltem”.

“Queremos máxima qualidade, que começa no mais pequenino pormenor, desde a pessoa que aqui mora à que nos visita. A maior necessidade e a mais básica é a prioridade, ou seja queremos criar todas as condições para que as pessoas se sintam bem e, neste momento, aquilo que percebemos é que falta sensibilidade e harmonia”, frisou.

O nome de Ana Calca Figueira, que fez parte da lista do PSD à Junta de Freguesia de Santiago do Cacém, em 2001, integra a lista de 50 candidatos às autárquicas deste ano, já homologada pela direção nacional, divulgada na terça-feira pelo presidente do PSD, Rui Rio, numa conferência de imprensa no Porto.

A cabeça de lista do PSD, que tem formação na área da Sociologia, diz que “ainda está a construir o programa eleitoral e a trabalhar afincadamente no elencar das prioridades” para apresentar aos militantes e simpatizantes do partido e população em geral, priorizando uma campanha nas plataformas digitais como medida preventiva contra a covid-19.

“Temos de ser muito originais porque pretendo falar com cada uma das pessoas do, se não puder falar pessoalmente, aproveito as novas tecnologias para chegar a todos”, explicou a gestora agrícola de profissão.

A candidata avançou ainda que “a lista está a ser construída” e apelou “a todos os independentes que se revejam nas minhas palavras que venham ao nosso encontro” defendendo que “Sines merece alternância”.

“Queremos fundamentar todas as áreas e prioridades que vamos elencar e para já aquilo que posso dizer é que estamos a trabalhar a um nível muito micro e macro. Não queremos desleixar o mais pequeno pormenor”, frisou.

O atual executivo camarário de Sines, liderado pelo socialista Nuno Mascarenhas, que cumpre o seu segundo mandato, é constituído por cinco eleitos do PS, um do SIM e um da CDU.

Segundo a lei, as eleições autárquicas decorrem entre setembro e outubro.


error: www.radiom24.pt