ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Autarca de Ermidas-Sado satisfeito com construção da nova ETAR

Por a 10 de Fevereiro, 2022

O presidente da Junta de Freguesia de Ermidas-Sado, Carlos Parreira, mostrou-se hoje satisfeito com a assinatura do contrato de financiamento para a construção da nova Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR), num investimento de 3,5 milhões de euros.

Para o autarca, a obra, que peca por tardia vem solucionar muitos dos problemas causados pelo subdimensionamento da atual ETAR de Ermidas-Sado.

“É com muito gosto que vejo realizado mais este projeto que fazia tanta falta do tanto era pedido pela população do pelo poder local, sabendo da necessidade que a freguesia tinha. Já vem tarde, como se costuma dizer, mas o povo vai ficar a ganhar com este investimento”, disse em declarações à rádio M24.

De acordo com o autarca, a atual ETAR “está completamente fora de enquadramento do que é a realidade e a necessidade da freguesia” do interior do concelho de Santiago do Cacém.

“[A ETAR] já devia estar feita, mas devido ao Parque Empresarial que temos, com muito afluente de uma das fábricas, o projeto teve de ser revisto”, explicou o autarca, revelando que a empresa MAREDEUS, “vai ter também uma ETAR dentro da própria fábrica, permitindo o tratamento das águas” que saem daquela unidade “para a nova ETAR de Ermidas”.

A assinatura do contrato de financiamento para a construção do novo equipamento decorreu esta quarta-feira, em Alcanena, numa cerimónia que contou com a presença da secretária de Estado do Ambiente.

“É uma realidade, já está feito o projeto e, por isso, creio que até ao final do ano a obra terá inicio na freguesia”, frisou.

Segundo a empresa Águas Públicas do Alentejo (AgdA), este projeto conta também com financiamento do COMPETE ao abrigo do REACT-EU (Assistência de Recuperação para a Coesão e os Territórios da Europa) , no âmbito do qual está prevista “a deslocação do local de descarga do atual emissário desta ETAR para uma zona menos sensível”.

“Esta situação tinha de ser corrigida porque afetava o rio Sado e tinhamos problemas com os proprietários dos terrenos e, com razão, porque isto durava há muito tempo. As coisas às vezes demoram o seu tempo, mas acabam por se concretizar”, reforçou Carlos Parreira.

No seu entender, a freguesia de Ermidas-Sado “está cada vez maior, foi a única que não perdeu população, muito pelo contrário, aumentou, não temos desemprego e esta é mais uma reivindicação que vamos ver concluida”.

Em comunicado, a AgdA, refere que a obra será executada até 2023 e o procedimento concursal será lançado ainda durante este mês.


error: www.radiom24.pt