ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

AgdA vai avançar com nova ETAR em Mimosa – autarquia

Por a 26 de Janeiro, 2022

A empresa Águas Públicas do Alentejo (AgdA) vai avançar com a construção de uma nova Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) na localidade de Mimosa, no concelho de Santiago do Cacém, estando já a trabalhar no caderno de encargos da empreitada, anunciou o município.

O compromisso da empresa foi assumido, na passada semana, durante uma visita do presidente da Câmara de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, acompanhado por técnicos da empresa e pelo presidente da Junta de Freguesia de Alvalade, Ricardo Cruz, à atual ETAR que, segundo o autarca, “está redimensionada” e “obsoleta”.

Em comunicado, a autarquia adianta que a AgdA aproveitou a ocasião para transmitir que “está a trabalhar no caderno de encargos para a elaboração do projeto de execução, que deverá estará concluído no final do primeiro trimestre” deste ano.

Após este período irá avançar “para o concurso público, adjudicação da obra e, posteriormente, para a construção” daquela infraestrutura, acrescenta a mesma fonte.

“Há vários anos, a câmara tem vindo a colocar à AgdA a questão sobre a ETAR da Mimosa que está obsoleta, e esta visita serviu precisamente para perceber, no terreno, como é que a atual estação está a funcionar”, explicou o autarca, citado no comunicado.

A solução passa por “remodelar profundamente” a ETAR que “terá de ser redimensionada para dar resposta aos moradores da localidade, mas também aos estabelecimentos de restauração e aos seus clientes que representam diariamente um acréscimo de população”.

De acordo com o autarca, as ETARs de Ermidas-Sado, Abela e Alvalade, que “serão beneficiadas pela ligação à barragem do Roxo”, com água proveniente do Alqueva, “têm a empreitada em fase de conclusão”.

“Um investimento de mais de cinco milhões de euros que servirá também outros municípios”, referiu.

Relativamente à ETAR de Ermidas-Sado, um investimento na ordem dos dois milhões de euros, “a AgdA está a aguardar o parecer da Agência Portuguesa do Ambiente para lançar o concurso público”, concluiu.


error: www.radiom24.pt