ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Volta ao Alentejo em bicicleta Poderá ser adiada para o segundo semestre de 2021

Por a 6 de Janeiro, 2021

A situação no País e no Mundo provocada pela pandemia Covid-19 tem vindo a cancelar e ou a adiar quase todas as iniciativas culturais e desportivas em Portugal.

Com esta 2.ª vaga da Covid-19 a atacar em força neste início de ano, as organizações das provas desportivas já repensam as datas para este ano desportivo e a primeira grande prova que poderá ser adiada é a Volta ao Alentejo em Bicicleta que está agendada para o mês de março.

Na rádio M24 ouvimos o jornalista desportivo e speaker da VAB – Teixeira Correia que aborda esta temática do possível adiamento da competição:

 Na fotografia Teixeira Correia no seu papel de speaker da AVB.

A notícia do possível adiamento da Alentejana 2021 foi vinculada pela agência Lusa depois de ouvir o autarca de Évora e responsável pela organização e que aqui reproduzimos:

 

 

Covid-19: Volta ao Alentejo em bicicleta vai ser adiada para o segundo semestre de 2021

A Volta ao Alentejo em bicicleta, prevista para março, vai ser adiada para o segundo semestre de 2021, devido à pandemia de covid-19, disse hoje o presidente da Comissão Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC).

Carlos Pinto de Sá afirmou à agência Lusa que “ainda não houve uma decisão formal do adiamento”, mas frisou que nas atuais condições “não é possível que se realize no primeiro semestre” de 2021. A decisão, segundo o autarca, deverá ser formalizada após a próxima reunião do CIMAC. “Não temos nenhuma previsão, mas de acordo com os contactos que têm existido entre os municípios e entre estes com a Federação Portuguesa de Ciclismo e a organização da prova [Podium], dificilmente será possível”, revelou Carlos Pinto de Sá, que preside também a Câmara Municipal de Évora.

O líder da CIMAC admitiu, por outro lado, que o adiamento da ‘Alentejana’ é “um risco”, devido ao apertado calendário de provas que pode dar origem a sobreposições e levar ao seu cancelamento, mas frisou que esse é um cenário que não gostaria de colocar. “Enquanto houver a possibilidade de a realizar, gostaríamos de o fazer, mas temos de aguardar um pouco para perceber as condições de evolução da pandemia. Uma prova destas tem de ser organizada com tempo. Vamos analisar, mas nesta data não vejo condições para a realizar”, concluiu Carlos Pinto de Sá.

Contactada pela Lusa, uma fonte da Podium escusou-se a comentar o adiamento da prova por não ser ainda oficial e referiu que a empresa responsável pela organização da Volta ao Alentejo não foi ainda contactada no sentido de adiar a prova. De acordo com a mesma fonte, o trabalho continua a ser desenvolvido tendo em vista as datas inicialmente previstas, 17 a 21 de março, até que exista uma decisão formal no sentido de adiar a prova.

A Volta ao Alentejo de 2020 foi cancelada em 10 de março, 18 dias antes de ir para a estrada, tendo sido um dos primeiros eventos desportivos nacionais afetados pela pandemia de covid-19.

Em dezembro, a Federação Portuguesa de Ciclismo anunciou o calendário velocipédico em Portugal para a próxima temporada, que incluía a 38.ª edição da ‘Alentejana’ entre 17 e 21 de março. A época deverá abrir um mês antes, com a Volta ao Algarve, agendada para decorrer entre 17 e 21 de fevereiro, antes mesmo da Prova de Abertura (07 de março), que tradicionalmente abre a temporada velocipédica nacional.

Portugal contabiliza pelo menos 7.186 mortos associados à covid-19 em 431.623 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

 

Fonte: Lusa.


error: www.radiom24.pt