ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Utentes manifestam-se em Alcácer do Sal para exigir mais meios nos cuidados de saúde

Por a 16 de Abril, 2021

A Comissão de Utentes dos Serviços Públicos do Concelho de Alcácer do Sal promove esta sexta-feira, a partir das 18 horas, uma tribuna pública em frente ao centro de saúde a reivindicar mais meios para os cuidados de saúde primários e hospitalares.

Trata-se da primeira de um conjunto de ações que a Coordenadora das Comissões de Utentes do Litoral Alentejano  que vai contar com a presença de utentes, autarcas e profissionais do setor.

Uma das exigências passa pela reabertura de duas extensões de saúde na União de Freguesias de Alcácer do Sal (Santa Maria do Castelo e Santiago).

“Desde há muitos anos a esta parte que temos feito uma luta cerrada por melhores condições nos cuidados de saúde, nomeadamente pela reabertura daquilo que são algumas extensões de saúde que continuam fechadas, como Montevil e Barrancão”, explicou à rádio M24 o porta-voz da comissão de utentes de Alcácer do Sal, Manuel Rocha.

No que respeita às extensões que estão a funcionar, o dirigente, entende ser necessário “assegurar médicos para as consultas”.

“Em Casebres, o médico vai dar consultas com uma frequência diminuta, face àquilo que é o acesso à condição de saúde, agravado pela faixa etária da maioria dos utentes. Muitas vezes as pessoas estão à espera da consulta e são avisadas à última hora que o médico não vai comparecer”, exemplificou.

De acordo com o responsável, compete ao Governo “cuidar da manutenção das suas extensões de saúde”, mas não é essa a realidade que se verifica, tendo o município e a união de freguesias “feito investimentos” para criar condições, como é o caso das extensões de Palma e Casebres.

“São verbas autárquicas que estão a ser avançadas em contraponto com aquilo que é obrigação do Ministério” da Saúde, acrescentou.

Além do reforço de médicos e enfermeiros, a Comissão de Utentes, defende também a colheita de amostras para os meios complementares de diagnóstico no Centro de Saúde de Alcácer do Sal e exige a colocação urgente da ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) no Centro de Saúde de Alcácer do Sal.

“É um assunto que tem cerca de oito anos, desde que foi prometido que o litoral alentejano ficaria com duas SIV, uma em Odemira e outra em Alcácer do Sal. Este assunto esteve sempre em cima da mesa em reuniões com o ministério da Saúde e agora parece que há uma nova promessa ou indicação de que, em setembro, a ambulância vem, mas não deixa de ser uma situação caricata porque em oito anos muita gente podia ter sido socorrida”, frisou.

 

 


error: www.radiom24.pt