ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Universidade de Évora desenvolve plataforma para “definir ações” que reduzam sinistralidade rodoviária

Por a 7 de Outubro, 2021

A Universidade de Évora está a desenvolver uma plataforma de inteligência artificial para localizar os pontos sensíveis de maior probabilidade de acidentes rodoviários, estando a analisar as ocorrências registadas no distrito de Setúbal desde o ano de 2019.

O projeto de MOPREVIS- Modelação e Predição de Acidentes de Viação no distrito de Setúbal propõe-se “definir ações” que reduzam a sinistralidade e esteve em desenvolvimento desde o ano de 2019, numa parceria entre o Comando Territorial de Setúbal e a Universidade de Évora, com financiamento da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT).

O projeto foi apresentado ontem no seminário “Segurança Rodoviária” na Universidade de Évora (UE).

A base de trabalho assenta na compilação de informação de várias fontes e na constituição e análise de bases de dados para, através de modelos preditivos de estatística e inteligência artificial, criar um sistema de informação que identifique locais e condições de maior probabilidade de ocorrência de acidentes rodoviários.

O Comando Territorial de Setúbal, em colaboração com os investigadores da Universidade de Évora, está determinado na edificação de soluções, assentes em evidências científicas, para que seja possível prevenir e reduzir a sinistralidade rodoviária grave no distrito. O projeto poderá ser replicado e aplicado posteriormente para outros distritos do país, através de uma ferramenta digital de apoio à tomada de decisão.

O seminário “Segurança Rodoviária”, organizado pela equipa do projeto MOPREVIS, contou com a presença da Professora Doutora Ana Costa Freitas, Reitora da Universidade de Évora, do Tenente-general Santos Correia, Comandante Operacional da GNR, do Professor Doutor Paulo Quaresma, da Fundação para a Ciência e a Tecnologia.


error: www.radiom24.pt