ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Sines vai qualificar e valorizar zona do Canto Mosqueiro

Por a 6 de Junho, 2019

A Câmara Municipal de Sines vai avançar com a qualificação e valorização do Canto Mosqueiro, na Costa do Norte, com a criação de acessos viários e uma zona de estacionamento ordenado, divulgou o município.

De acordo com a autarquia, o projeto, que foi recentemente aprovado pela comissão diretiva do Programa Operacional Regional do Alentejo, visa a valorização e visitação na zona entre o Canto Mosqueiro e a Cova do Lago, na Costa do Norte, em Sines.

Além de permitir melhorar a circulação das pessoas naquela zona, o projeto, que tem um custo total de 569 mil euros, prevê a construção de um conjunto de passadiços pedonais, com cerca de 900 metros de extensão, e de miradouros.

Em declarações à M24, o presidente da Câmara Municipal de Sines, Nuno Mascarenhas, diz que a obra permite melhorar a circulação das pessoas naquela zona.

“Visa construir um parque de estacionamento, acessos todos em passadiço que permitirão às pessoas, quando circulam na ciclovia da costa do norte, poderem aproximar-se mais do mar por um passadiço que terá cerca de 900 metros. É um investimento ainda significativo porque estamos a falar de uma obra cujo valor estimado ronda os 570 mil euros e que terá um comparticipação de cerca de 85 por cento”, explicou.

A obra, que é custeada por fundos comunitários, contempla a construção de um parque de estacionamento com 40 lugares para viaturas ligeiras e dois autocarros de modo a evitar a aproximação de viaturas à falésia e aumentar a segurança dos visitantes, refere o autarca.

“Envolve a criação de um novo estacionamento que irá evitar que os carros cheguem junto à falésia, até porque a mesma já não oferece condições de segurança, aliás têm ocorrido algumas derrocadas e o objetivo é impedir os carros nessa zona, requalificando e criando um parqueamento para as viaturas. Ao mesmo tempo criamos esses percursos pedonais que evitam que as pessoas andem por cima do areal e das dunas e que possam ter ali uma zona de passeio em melhores condições”.

De acordo com Nuno Mascarenhas, este investimento insere-se num conjunto de candidaturas que o município tem vindo a concretizar com vista à requalificação da costa sul e norte do concelho de Sines.

A candidatura previa, na Costa do Norte, a construção de um passadiço com cerca de dois quilómetros que, segundo o autarca, não foi aprovada pelo Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) e necessitou de ser reformulada.

“A norte, esta é a primeira candidatura que apresentámos e que visava requalificar a zona do Canto Mosqueiro mas também a construção de um passadiço com cerca de 3 km que ligava a zona onde atualmente existem os viveiros do marisco até ao restaurante do Mário da Guia”, na Cova do Lago.

Contudo, “parte do projeto” que foi apresentado “não foi aprovado pelo ICNF” e a autarquia “teve de reformular” a candidatura e submeter ao Portugal 2020 “a componente relativa ao Canto Mosqueiro e até aos atuais viveiros do marisco”, na Costa do Norte.

“É algo que nos espanta até porque o objetivo é permitir que hajam melhores condições de segurança na circulação das pessoas”, lamentou.

O projeto encontra-se em fase de finalização e segundo o município de Sines, a obra deverá ser concursada ainda este ano.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt