ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Sines investe 20 milhões de euros num conjunto de obras que estarão concluídas até 2021

Por a 7 de Fevereiro, 2020

O município de Sines tem em curso um investimento de 20 milhões de euros num conjunto de obras e projetos que estarão concluídas até 2021.

No investimento, que se vai realizar nas áreas da requalificação urbana, social, educação e economia, destaca-se a Rua Marquês de Pombal, investimento de 1,5 milhões, a Praça da República, no valor de 1,9 milhões, o Mercado Municipal (1,6 milhões, empreitada já adjudicada), e a reabilitação do Bairro 1.º de Maio, onde residem 900 pessoas, num investimento superior a 1 milhão de euros.

De acordo com o presidente da Câmara de Sines, que realizou terça-feira, uma visita com os jornalistas, aos principais projetos, já em construção ou em fase de adjudicação, na cidade de Sines e Porto Covo, o objetivo é “diversificar os investimentos naquilo que é realmente necessário”.

“Temos uma série de projetos, neste momento, em obra e seguramente que aqueles que vão iniciar brevemente estarão em condições para estarem concluídos até ao final deste ano e início do próximo. Em várias áreas de atuação, a nossa preocupação é diversificar cada vez mais os vários investimentos e investir onde é realmente necessário, a área social, a educação e a requalificação urbana, porque vão permitir catapultar e incrementar novos investimentos públicos e privados”, salientou.

Além da requalificação do espaço público, com a criação de bolsas de estacionamento, ciclovias e canais pedonais, o municipio socialista pretende ainda implementar uma rota do património com novos equipamentos como a Casa-Forte do Museu de Sines, a recuperação da musealização das fábricas romanas, a recuperação do centro recreativo sineense e a construção do Observatório do Mar.

Além da construção do Centro de Dia de Porto Covo, a aposta passa igualmente pela construção de habitação, com venda de lotes de terrenos a custos controlados, em Porto Covo, e a construção de cerca de 100 fogos, em Sines, em parceria com uma cooperativa.

“Estamos a terminar a operação de loteamento, que vai permitir a criação de 19 lotes, para serem vendidos num regulamento que vai sair em breve, principalmente, para as pessoas que se queiram fixar em Porto Covo. Estamos em negociações com uma cooperativa, em Sines, para vender um terreno para a construção de 100 fogos e vamos colocar no mercado lotes de terreno a preços mais baixos para incentivar os construtores/empresários a investir em Sines”, acrescentou.

Para o autarca, são investimentos que se justificam tendo em conta “a criação de emprego e os investimentos das novas empresas que se vão instalar em Sines” que vão criar emprego e duplicar a população nos próximos anos

Sobre a falta de limpeza e manutenção do espaço público, o autarca, recordou a dívida deixada pelo anterior executivo que “atrasaram a dinâmica” do município de Sines.

“Passamos de uma divida de quase 30 milhões de euros, se contarmos não só com o endividamento da Câmara como o que tivemos de restituir em fundos comunitários e receitas devolvidas à autoridade tributária, para uma divida abaixo dos 14 milhões de euros. Isto permitu-nos libertar fundos para contrair novos empréstimos e adquirir novos equipamentos como temos vindo a fazer”, explicou.

A autarquia, indicou, está “a modernizar toda a frota da Câmara Municipal e aí estão incluídos os equipamentos  de limpeza”.

Segundo o autarca “não é possível dar respostas” nessa área “com equipamentos obsoletos” mas a intenção é “encontrar estratégias alternativas para permitir que Sines tenha uma melhoria significativa da qualidade de vida”.

“Não é possível dar resposta com equipamentos obsoletos. Estamos também a adjudicar prestações de serviço a empresas da região e há claramente melhorias com os arruamentos melhorados e limpos. Fizemos também várias empreitadas para reabilitação dos pavimentos da cidade de Sines e das calçadas da cidade de Sines”.

A qualificação e expansão da Zona Industrial Ligeira, a construção de um Parque de Campismo e de cinco novas unidades hoteleiras, a remodelação da Escola Básica n.º 02 de Sines e a requalificação da orla costeira, são outros dos investimentos em curso.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt