ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Sines aposta na captação da economia digital com construção de cabo submarino

Por a 8 de Outubro, 2019

A primeira transmissão de dados do cabo submarino transatlântico que vai ligar Sines a Fortaleza (Brasil), está prevista para o final de 2020, num investimento de 170 milhões de euros, anunciou o município de Sines.

Em comunicado a autarquia adianta que o cabo submarino vai passar por Cabo Verde e pela ilha da Madeira, instalando uma capacidade de transmissão de dados de 73 terabits por segundo.

O projeto, que será implementado no âmbito do projeto BELLA (Building European Link to Latin America), esteve na base de um conjunto de reuniões que levaram o presidente da Câmara de Sines, Nuno Mascarenhas a Bruxelas com o objetivo de apresentar oportunidades de desenvolvimento do concelho, tendo sido recebido pelo eurodeputado Pedro Marques.

“Estamos em contacto com o consórcio responsável pela instalação do cabo, o consórcio EllaLink, que construirá em Sines a infraestrutura de receção do cabo e a estação de tratamento de dados, a localizar na Zona Industrial e Logística de Sines, da aicep Global Parques”, afirmou Nuno Mascarenhas.

Além do encontro com o eurodeputado Pedro Marques, o autarca reuniu com Anna Tranberg, diretora de relações institucionais da ERRIN (Rede Europeia de Regiões para Pesquisa e Inovação) e com Clementina Piani, coordenadora da rede RICC (Regional Initiative for Culture and Creativity), com Francisco Viagalondo, coordenador do Working Group Turismo Sustentável / diretor em Bruxelas do Aragón Exterior, e César Morcillo, representante do governo da região da Extremadura em Bruxelas.

Para o autarca, a instalação da infraestrutura, denominada Ellalink, vai permitir abrir um conjunto de potencialidades para o desenvolvimento da economia digital em Sines.

“A digitalização da economia é hoje um dado adquirido. O Brasil não tem nenhuma ligação direta à Europa, e, do ponto de vista económico, o facto de Sines ser a porta de entrada deste cabo submarino é a reafirmação da importância estratégica deste concelho”, realçou.

De acordo com Nuno Mascarenhas, a instalação do cabo EllaLink permitirá “o desenvolvimento de um novo hub digital e de inovação em Sines” e para tal, “estamos a trabalhar com o consórcio responsável pela instalação do cabo e também com a aicep no sentido de captar investimento tecnológico e digital para o concelho, o que contribuirá para a diversificação da nossa economia local e para a criação de um novo cluster em Sines”.

 


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt