ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Sindicatos dos médicos reúnem no HLA para discutirem “graves carências”

Por a 14 de Janeiro, 2020

O Sindicato dos Médicos da Zona Sul (SMZS) e Sindicato Independente dos Médicos (SIM), estiveram ontem reunidos com os profissionais médicos no Hospital do Litoral Alentejano (HLA), para discutirem as “graves carências de profissionais de saúde” na região.

No entender dos dois sindicatos, a situação é agravada pela forma como a Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA) tem gerido o problema, acusando o conselho de administração de “pouco fazer para contratar” e de “afugentar” os profissionais de saúde “com o consequente aumento de saídas do agravamento das insuficiências”.

“Nos últimos meses, constatámos o encerramento sucessivo do Serviço de Urgência por ausência de médicos, deixando a população ainda mais limitada no que respeita à oferta de cuidados de saúde”, referem os sindicatos médicos.

Em comunicado sublinham ainda que “os profissionais, que continuam estoicamente a trabalhar, recusam, e muito bem, assumir a responsabilidade por incidentes motivados pela falta de adequadas condições de trabalho”.

Os sindicatos médicos apelam para que cesse esta forma de gestão do HLA e defendem o respeito pelas carreiras médicas, a valorização dos profissionais médicos e a implementação de um sistema de incentivos à sua fixação.

Apesar de reafirmarem a sua disponibilidade para dialogar, o SMZ e o SIM recusam “uma prática baseada em políticas e atitudes pouco amigáveis e que só têm contribuído para o enfraquecimento desta instituição”, concluem.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt