ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Santiago do Cacém recebe arranque da nova temporada do Lavrar o Mira e a Lagoa

Por a 16 de Fevereiro, 2022

Um espetáculo de teatro documental intitulado “Viagem a Portugal – Paragem Alentejo”, do grupo Teatro do Vestido, em São Domingos, no concelho de Santiago do Cacém, marca o arranque, na sexta-feira, da nova temporada da programação ‘Lavrar o Mira e a Lagoa”, uma produção da Cooperativa Cultural Lavrar o Mar.

O projeto, que arrancou em 2021, vai decorrer até junho deste ano nos concelhos de Santiago do Cacém e Odemira.

Esta coprodução da Lavrar o Mar e do Teatro do Vestido, com direção, texto e coordenação da investigação de Joana Craveiro, procura, “como quem escava”, as “histórias de vida, das memórias e da geografia” de um “vasto território entre Santiago do Cacém e Odemira”.

O primeiro espetáculo está agendado para sexta e sábado, às 19:00, no Largo 25 de Abril, em São Domingos, no concelho de Santiago do Cacém, e volta a ser apresentado ao público nos dias 11 e 12 de março, em Odemira.

O regresso da programação ‘Lavrar o Mira e a Lagoa’ inclui ainda um espetáculo de novo circo ‘Bibeu e Humphrey’, pela companhia L’Attracion Céleste, nos dias 4, 5 e 6 de março, no Auditório António Chainho (AMAC), em Santiago do Cacém, e de 18 a 20 de março, em Zambujeira do Mar, no concelho de Odemira.

De acordo com os promotores, trata-se de “um mergulho no universo quase tradicional dos espetáculos de clown e de música” que os artistas Servane Guittier e Antoine Manceau “tomam nas suas mãos, para se apropriarem e reinventarem um sentido de jogo teatral ‘clownesco’ novo, com uma imensa poesia e sensibilidade”.

A mesma companhia traz também ao litoral alentejano o espetáculo de clown e de música ‘Bobines’, que integra o cinema como um utensílio teatral, para criar com a magia do primeiro cinema e través de uma tecnologia muito aperfeiçoada, um drama ‘clownesco’ cómico e trágico.

Em Santiago do Cacém ‘Bobines’ é apresentado nos dias 11,12 e 13 de março, no AMAC, e nos dias 25, 26 e 27 na Associação Cultural e Recreativa Desportiva Zambujeirense, em Zambujeira do Mar.

O espetáculo “Não”,  de Giacomo Scalisi, apresentado o ano passado, no concelho de Santiago do Cacém, volta a surgir na segunda temporada, nos dias 15 e 16 de abril, na Igreja da Misericórdia de Odemira.

A produção teatral nasceu de um diálogo com o escritor Afonso Cruz sobre os seus livros Paz Traz Paz, O Livro do Ano e de alguns textos inéditos.

No espetáculo de circo contemporâneo “Les Voyages”, pela companhia XY, vinte artistas de circo propõem-se descobrir “como a linguagem acrobática pode refletir e reinterpretar o espaço público para oferecer um instante, uma emoção particular, uma ligeira distorção do real que conhecemos”.

“Les Voyages” é apresentado nos dias 17 de abril (Santiago do Cacém) e 25 de abril (Odemira).

No mês de maio, entre os dias 06 e 08, a aldeia de Abela (Santiago do Cacém) recebe a apresentação de “Povoado”, que junta dança, música e palavra, numa criação de Madalena Victorino e Rémi Gallet, com a participação de diversos convidados.

“É um projeto multidisciplinar de artes performativas que investiga a possibilidade e as consequências de um contacto entre uma aldeia e um núcleo de artistas” vindo “de fora” e que se instala “por um tempo, para construir uma experiência com a população”, explicou a organização.

Por fim, em junho, a companhia de novo circo francesa Barolosolo vai apresentar “Balad’O”, no Jardim Ribeirinho de Odemira (dias 04 e 05) e na Lagoa de Santo André, em Santiago do Cacém (dias 11 e 12).

“É um espetáculo de circo aquático onde os artistas partem em viagem e se transformam pelo caminho”, com fogo de artifício e um baile como “final deste percurso fantástico”.

 


error: www.radiom24.pt