ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Repsol Polímeros premiada pela Associação Europeia de Transformadores de Plásticos

Por a 28 de Outubro, 2020

A Repsol Polímeros foi premiada pelo quinto ano consecutivo nos prémios da Associação Europeia de Transformadores de Plásticos, (EuPC), foi hoje divulgado.

A Repsol foi galardoada, pelo quinto ano consecutivo, nos prémios da associação europeia de transformadores de plásticos EuPC (European Plastics Converters), que reúne os principais clientes europeus. Todos os anos, a indústria europeia do plástico escolhe os melhores produtores de polímeros da Europa.

A Repsol foi distinguida com quatro galardões nesta edição dos “Best Polymer Producers for Europe Awards”, incluindo o prémio global de Circularidade, sendo a única empresa premiada em mais do que uma categoria.

Os prémios “Best Polymer Producers for Europe Awards” são resultado da votação dos clientes transformadores de polímeros de toda a Europa e avaliam o desempenho dos produtores de polímeros europeus. Segundo informação da EuPC, o número de participantes na votação online aumentou pelo quarto ano consecutivo, desde que estes prémios começaram a ser atribuídos em 2016, apesar da difícil situação originada pela pandemia de COVID-19.

Nesta ocasião, foram votados nove produtos e uma categoria global de Circularidade. Destas 10 categorias, a Repsol foi premiada em quatro com o Prémio para o Melhor Produtor de Polietileno de Alta Densidade (PEAD), o Prémio para o Melhor Produtor de Polietileno de Baixa Densidade (PEBD), o Prémio para o Melhor Produtor de Polipropileno (PP) e o Prémio Global de Circularidade, que cobre todos os tipos de polímeros.

“Esta distinção impulsiona ainda mais a Repsol para continuar a trabalhar na sua estratégia centrada no cliente. Além disso, o prémio na categoria de circularidade representa para a Repsol um reconhecimento por parte dos seus clientes da estratégia de economia circular que, desde 2016, está a ser implementada como um dos pilares para ser uma empresa com zero emissões líquidas em 2050”, refere num comunicado a empresa.

 


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt