ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Presidência nas Freguesias em Alvalade encontra vila requalificada e com novas dinâmicas – autarquia

Por a 28 de Abril, 2021

A intervenção de requalificação do centro histórico de Alvalade, uma “obra há muito desejada”, foi um dos grandes destaques da segunda etapa da iniciativa Presidência nas Freguesias, que decorreu entre 21 e 23 de abril, com visitas a várias obras em curso.

Num balanço do périplo, que juntou o presidente, vereadores e técnicos da Câmara de Santiago do Cacém, o presidente e elementos do executivo da Junta de Freguesia de Alvalade, Álvaro Beijinha, realçou a “grande intervenção” de requalificação da zona história da vila de Alvalade.

“Era uma obra há muito desejada que veio qualificar a vila histórica de Alvalade e trazer contributos a vários níveis principalmente urbano”, realçou o autarca, associando esta requalificação à “obra já concluída” do novo Museu de Arqueologia de Alvalade que “só não abriu portas devido à situação de pandemia” da covid-19.

Estas duas intervenções “serão uma alavanca para projetar o turismo em Alvalade”, observou, citado num comunicado do município.

Durante a visita a esta zona “apercebemo-nos de pequenos remates da obra, que não estavam na empreitada, nos quais a Câmara Municipal está a intervir para os resolver”, acrescentou.

A comitiva ficou a par do projeto de arrelvamento do Campo Sintético de Futebol de 7 que está a ser executado junto ao Campo Municipal de Alvalade.

“Esta obra está a cargo do Futebol Clube Alvaladense e conta com o apoio da Câmara Municipal, que comparticipará 50% da parte não financiada do projeto para além do apoio ao nível de materiais. Recorde-se que, há cerca de cinco anos, o Alvaladense concretizou o sonho de ter um relvado sintético, também, nessa altura a Câmara comparticipou o projeto de forma significativa”, afirmou.

As melhorias das condições oferecidas, como é o caso dos balneários em espaço cedido pela Escola Básica Professor Arménio Lança têm reflexo no crescimento do número de atletas do clube, numa parceria que o autarca entende como “um excelente exemplo que deve ser replicado”.

Muito relevante é “a intervenção que vamos realizar no edifício do antigo cinema de Alvalade, um espaço de memória desta vila, cuja obra de requalificação está prevista começar ainda este ano. É um projeto que candidatámos a financiamento comunitário e conseguimos a sua aprovação, não com o valor que gostaríamos, pois trata-se de um investimento na ordem de um milhão de euros,” salientou Álvaro Beijinha.

A comitiva ficou a par do andamento das obras na Avenida 5 de Outubro, principal acesso ao Parque Desportivo de Alvalade, uma intervenção pedida pelos “moradores que levaram a Câmara Municipal a avançar” com a obra “naquela parte do troço da avenida que não estava concluído e que já estava contemplada no nosso plano de atividades”.

A Freguesia de Alvalade “fica dotada de melhores condições a vários níveis quer seja desportivo, cultural e social com a residência para idosos e Centro de Dia da Casa do Povo, mas também ao nível da mobilidade,” afirmou o autarca.

Durante a iniciativa Presidência nas Freguesias em Alvalade, os eleitos, visitaram a Igreja Matriz – Igreja de Nossa Senhora da Conceição de Oliveira, onde se inteiraram das necessidades de intervenção no edifício e verificaram, também, o andamento das obras do novo Reservatório de Água de Alvalade.

Na localidade da Mimosa visitaram os trabalhos de pavimentação de ruas, que ainda se encontram em terra batida, e os projetos para novas intervenções noutras ruas da localidade. A comitiva deslocou-se, também, à Estrada Municipal 518 e à Zona de Indústria Ligeira.

Na agenda incluiu-se a deslocação à Pinguela dos Coitos e Ponte Romana e uma reunião com o movimento associativo. A habitual Reunião de Câmara, que decorre todas as quintas-feiras, realizou-se nas instalações da Junta de Freguesia de Alvalade no dia 22.

A visita a todas as freguesias do concelho “ganha uma importância cada vez maior. Voltar ao terreno de uma forma organizada é necessário, pois estamos mais condicionados pela pandemia na nossa intervenção de proximidade com as pessoas,” concluiu.


error: www.radiom24.pt