ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Porto de Sines cresce dois dígitos no primeiro trimestre deste ano

Por a 15 de Abril, 2021

O Porto de Sines voltou a registar um aumento de “dois dígitos” em todos os segmentos de carga, nos primeiros três meses deste ano, mantendo “a trajetória de crescimento apresentada no final do ano anterior”, divulgou hoje a administração portuária.

De acordo com a Administração dos Portos de Sines e do Algarve (APS), o conjunto de todos os segmentos de carga cifrou-se em quase 12 milhões de toneladas movimentadas, nos primeiros três meses do ano, representando um crescimento homólogo de 10%”.

Este crescimento demonstra “que esta infraestrutura portuária não registou impactos relevantes na sequência da recente crise causada pelo bloqueio do Canal do Suez”, avança em comunicado.

“Nos contentores, os 440.645 TEU movimentados de janeiro a março representaram uma evolução homóloga de 16%, com a carga contentorizada de importação e exportação a atingir os 104.391 TEU”.

O segmento da carga geral, onde se incluem os contentores, “registou 5,6 milhões de toneladas movimentadas e contribuiu decisivamente para os resultados globais do porto. No segmento de granéis líquidos, onde se inclui o crude, os refinados e o gás natural, registou-se um crescimento homólogo de 4%, com mais de 6 milhões de toneladas movimentadas, mantendo Sines como a principal porta do país para produtos energéticos”.

No entender da administração portuária, “a este trimestre positivo deve associar-se a resiliência demonstrada por toda a comunidade portuária de Sines que, em contexto de pandemia, possibilitou a manutenção das cadeias de abastecimento, em prol das necessidades da economia”.

“Os valores apresentados nestes três primeiros meses permitem perspetivar mais um ano positivo para o Porto de Sines, numa altura em que decorre a bom ritmo a ampliação do Terminal de Contentores – Terminal XXI, sem qualquer interferência na operacionalidade do porto, e que irá representar um aumento da capacidade de 2,3 milhões para 4,1 milhões de TEU anuais, concluiu.

 


error: www.radiom24.pt