ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Polícia Marítima de Sines faz balanço positivo da época balnear na costa alentejana

Por a 7 de Outubro, 2020

O comandante da Polícia Marítima de Sines fez hoje um balanço positivo da época balnear nas praias da costa alentejana que terminou a 30 de setembro enaltecendo o trabalho dos operacionais e nadadores-salvadores.

“De uma forma global a época balnear correu bastante bem, dentro da normalidade, e até superou as expectativas. Antes do arranque, sabíamos que iria ser uma época atípica, devido à pandemia, existiam um conjunto de indefinições associadas à implementação das regras que nos permitissem a todos usufruir de um período de férias tão normal quanto possível e ao mesmo tempo evitar que houvessem riscos e que fossem cumpridas as regras de distanciamento no espaço balnear”, disse o também comandante da Capitania do Porto de Sines, Rui Filipe, em declarações à rádio M24.

De acordo com o responsável “foi possível preparar a época balnear, num trabalho conjunto, as regras ficaram definidas e nas datas previstas, em cada um dos municípios, ainda que com atraso em relação às épocas balneares dos anos anteriores”.

Apesar das “inúmeras ocorrências” registadas, durante a época balnear, não houve registo de mortes por afogamento nas praias da costa alentejana, sob jurisdição da Capitania do Porto de Sines.

“Houve inúmeras situações em que foi necessário prestar assistência do socorro a pessoas em dificuldades no espaço balnear mas o sinal mais positivo que se retira, e que é um motivo de orgulho para todos que tiveram envolvidos, como nadadores-salvadores, militares do projeto de patrulhamento motorizado do ISN, Bombeiros, INEM, pessoal da Policia Marítima e Capitania, foi prestado um socorro com elevada prontidão e rapidez e é motivo de orgulho e de satisfação chegarmos ao final da época balnear e dizer que não houve qualquer incidente fatal na nossa área de jurisdição”, acrescentou.

Ainda sem números contabilizados, o comandante da Capitania do Porto de Sines, fala em várias ocorrências no espaço balnear.

“Houve inúmeras situações, desde dificuldades de banhistas dentro de água, a pequenos ferimentos, pequenas quedas. Houve também pessoas que foram assistidas na praia e tiveram de receber assistência hospitalar complementar, umas com mais gravidade outras com menos mas a verdade é que foi prestada uma assistência de qualidade, sem registo de mortes na área de jurisdição nesta época balnear”, frisou.

Em termos de fiscalização, patrulhamento e vigilância, o comandante da Policia Marítima de Sines aponta o incumprimento por parte dos banhistas em relação à sinalização da frequência das praias como o sinal menos positivo da época balnear.

“Se quisermos apontar um sinal menos positivo nesta época balnear será o não cumprimento por parte dos utentes quando a sinalização de ocupação das praias estava no laranja ou no vermelho, nos períodos de maior afluência, principalmente aos fins-de-semana, mas no balanço global as pessoas tiveram um comportamento cívico muito bom e corresponderam às recomendações que eram dadas”, revelou.

A época balnear  decorreu, entre 13 de junho e 30 de setembro, na costa alentejana


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt