ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Odemira vai instalar rede de 40 desfibrilhadores para “salvar vidas”

Por a 24 de Dezembro, 2019

O concelho de Odemira vai contar, a partir de 2020, com uma rede de 40 desfibrilhadores, apoiados por 240 técnicos com formação, com o objetivo de colocar “os meios de socorro próximo das vítimas”.

Com poucos meios de socorro e um território com mais de 1700 quilómetros quadrados, a população de Odemira, vive diariamente com os constrangimentos causados pelas enormes distâncias que, em caso de doença, fazem a diferença entre a vida e a morte.

“Do quartel dos bombeiros até à extrema são 55 quilómetros por isso a ideia foi pôr o socorro próximo da vítima. Além dos desfibrilhadores serão formados 240 técnicos para trabalhar com este equipamento que será distribuído por todo o concelho”, explicou à rádio M24, o autor do projeto.

A ideia de tornar Odemira num concelho “cárdio-seguro” partiu do ex-comandante dos Bombeiros Voluntários de Odemira, Nazário Viana, que apresentou uma proposta ao Orçamento Participativo (OP) de Odemira, para equipar aquele território com uma rede de desfibrilhadores automáticos externos para “reduzir o número de vítimas por paragem cardiorrespiratória”.

Um projeto que saiu vencedor, na edição deste ano do OP de Odemira, e que Nazário Viana diz “fazer a diferença”.

“Se tivermos uma paragem cardiovascular em Sabóia, o socorro demora, entre 25 a 30 minutos, a chegar ao local. Com o equipamento a 3 ou 4 minutos da pessoa em paragem, consegue-se reverter o estado de saúde da vítima”.

O equipamento “estará disponível 24 horas/dia” e o acesso será “feito através de um código” que “será inserido pelos técnicos”. O público também tem acesso através de um número de socorro que “dá o acesso” ao código.

A proposta, que obteve 351 votos dos munícipes e um financiamento de 125 mil euros, inclui a formação de 240 operacionais que ficarão aptos a operar os desfibrilhadores.

“Só que se salve uma vida já o projeto fica completamente realizado. Com 240 operacionais e mais alguns que se podem agregado ao programa, além do médico responsável, vai salvar muito mais. A proposta levou muito tempo a ser estudada e só tenho a agradecer a quem votou na minha proposta porque pode servir para eles”, concluiu.

O equipamento, que vai ser coordenado pela Comissão Municipal de Proteção-Civil, será colocado em locais estratégicos do concelho de Odemira.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt