ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Novo edifício do CIEMAR vai “solidificar o projeto de Sines” defende reitora da Universidade de Évora

Por a 15 de Janeiro, 2020

As novas instalações do Laboratório de Ciências do Mar, um investimento de 1 milhão de euros, vai permitir “solidificar o projeto de Sines”, defendeu hoje a reitora da Universidade de Évora (UÉ).

 

“É importante para a região de Sines, para a investigação em Portugal de um forma geral e para a Universidade de Évora com a solidificação deste projeto de Sines, que é uma coisa que desde o princípio temos acarinhado. Agora vamos ter possibilidade de expandir a investigação que está a ser feita e atrair grupos internacionais o que também é muito importante”, frisou Ana Costa Freitas.

A reitora da UÉ falava aos jornalistas no final da assinatura do contrato de concessão de uso privativo de uma parcela de terreno no domínio público, localizada a norte do cabo de Sines, onde serão construídas as novas instalações do CIEMAR.

O projeto, comparticipado por fundos comunitários, prevê a construção de um edifício que vai albergar novos laboratórios e permitir “melhorar as condições de trabalho das equipas”, sublinhou Ana Costa Freitas adiantando que o projeto contempla, numa segunda fase, a construção de alojamento e a expansão para uma estação marítima.

“As atuais instalações já estavam degradadas e o novo edifício permite mais capacidade e, além disso, é numa zona muito aliciante para as pessoas que querem estudar o mar e a economia do mar. Poderemos ainda expandir em termos de alojamento e depois para uma estação marítima com outras valências que permitem fazer mais recolhas”, acrescentou.

Por sua vez, o presidente da APS, José Luís Cacho, disse tratar-se de um processo muito antigo que chegou a bom porto, e que reforça a parceria com a Câmara de Sines e a Universidade de Évora”.

“É um projeto importante para a requalificação daquela área e que está relacionado com os aspetos da investigação do mar”, acrescentou.

De acordo com a reitora, as obras vão arrancar no segundo semestre deste ano estando prevista a sua conclusão em 2021.

O CIEMAR é uma unidade interdepartamental da academia alentejana que funciona em Sines, desde 1990, em instalações provisórias cedidas pela câmara daquele concelho do litoral alentejano.

Centrada na investigação, ensino e prestação de serviços, a infraestrutura tem como objetivo “promover e executar atividades científicas, pedagógicas e culturais destinadas à melhoria do conhecimento do ambiente marinho, à inovação, ao desenvolvimento tecnológico e à utilização sustentável dos recursos marinhos, dando especial atenção à região costeira do Alentejo e à restante plataforma continental adjacente”, acrescentou a universidade.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt