ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Lançada obra vencedora do 12.º Prémio Nacional de Conto Manuel da Fonseca

Por a 18 de Outubro, 2019

A Biblioteca Municipal Manuel da Fonseca, em Santiago do Cacém, recebe este sábado, às 16:00, o lançamento do livro “Um Fiel Jardineiro e Outras Histórias”, vencedor da XII Edição do Prémio Nacional de Conto Manuel da Fonseca, divulgou o município de Santiago do Cacém.

A obra da autoria de Maria de Fátima Ferreira Rolão Candeias, sob o pseudónimo MNEMÓSINE, reúne um conjunto de contos e mereceu a unanimidade do júri da 12.ª edição do Prémio Nacional de Conto Manuel da Fonseca, instituído pela Câmara Municipal de Santiago do Cacém.

Segundo os elementos que constituíram o júri a obra apresenta um “conjunto de contos com uma ligação interna de natureza reflexiva e cujos núcleos temáticos colocam em primeiro plano incidentes do quotidiano para deles extrair lições de vida. A escrita é agradável de seguir graças a um discurso equilibrado e comunicativo”.

O júri foi constituído por José Manuel Mendes, Presidente da Associação Portuguesa de Escritores, por Manuel Frias Martins, Presidente da Associação Portuguesa dos Críticos Literários e pela mestre em estudos portugueses e professora, Paula da Graça Rodrigues.

Ao instituir o Prémio Nacional de Conto Manuel da Fonseca, o município de Santiago do Cacém, presta homenagem ao grande escritor santiaguense, figura incontornável da literatura portuguesa, e à sua obra, sobretudo através da forma narrativa do conto, em que o autor revelou toda a sua excelência.

Em simultâneo, “contribui para a revelação de novos criadores na nossa língua, que é garante da soberania nacional e elemento essencial do património cultural português”, realça a autarquia.

O Prémio distingue uma coletânea de contos originais, escritos em língua portuguesa, por autor maior de idade, natural de qualquer país que integre a comunidade lusófona.

O Prémio Nacional de Conto Manuel da Fonseca, instituído pelo Município de Santiago do Cacém é concedido bienalmente, tem um valor pecuniário de 4000 euros para a obra vencedora. Na edição de 2018 foram admitidos a concurso 19 originais de autores lusófonos.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt