ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Infraestruturas de Portugal lança concursos públicos para a modernização da ligação entre Sines e a Linha do Sul (com aúdio)

Por a 22 de Julho, 2020

A Infraestruturas de Portugal lançou dois concursos públicos para a modernização da ligação ferroviária entre Sines e a Linha do Sul, com interseção em Ermidas-Sado, num investimento de quase 40 milhões de euros.

Segundo anunciou a empresa em comunicado, um dos concursos apresenta um investimento estimado em 33,6 milhões de euros para “eliminar os atuais constrangimentos de capacidade e potenciar as condições de exploração e de segurança na Linha de Sines”.

A Autarquia de  Santiago do Cacém congratula-se pela empresa Infraestruturas de Portugal ter contemplado, no projeto de modernização da ligação ferroviária à linha do Sul, a proposta do traçado que tem defendido.

 Álvaro Beijinha, sublinha que esta é “uma obra de grande importância para o Concelho e para a região, sendo que vai potenciar o seu crescimento económico, sem esquecer que já devia ter acontecido há muito tempo”.

 Recorde que o Governo há sensivelmente 10 anos, propôs uma ligação direta a Grândola que iria atravessar uma área de montado, ambientalmente importante, e dividir as cidades de Santiago do Cacém e de Santo André.

A Linha do Sul passava junto do Hospital do Litoral Alentejano e do Badoca Safari Park e iria abandonar a ligação a Ermidas-Sado, o que na altura foi considerado um erro pelas autarquias de Santiago do Cacém e Grândola e por uma comissão de utentes formada para defender a zona afetada.

Álvaro Beijinha frisa que “agora queremos que a obra se inicie e se conclua o mais rapidamente possível, para que esta oportunidade não se perca e que finalmente se possa dar mais força a toda esta região.”

A empreitada a contratar prevê a modernização do atual canal ferroviário da Linha de Sines, no troço entre Ermidas-Sado e Sines, com “trabalhos de via-férrea, terraplenagem, drenagem, obras de arte correntes-passagens superiores e passagens inferiores, restabelecimentos, construção de uma nova estação técnica e modernização das estações existentes, instalações fixas de tração elétrica, infraestruturas de base para sinalização e telecomunicações”, entre outras intervenções, de acordo com o comunicado emitido pela empresa pública Infraestruturas de Portugal.

O projeto prevê, também, a substituição integral da “superestrutura de via”, uma nova “estação técnica ao km 141 e a alteração do layout da estação de São Bartolomeu da Serra” que irá permitir o cruzamento de comboios de 750 metros de comprimento e a otimização das condições de funcionamento e exploração desta linha-férrea.

Serão ainda suprimidas as passagens de nível da Abela (na Estrada Nacional 390) e da subestação de Santiago do Cacém (Estrada Nacional 121), com a construção de “obras de arte correntes e restabelecimentos”.

A Infraestruturas de Portugal salienta que a “Ligação ferroviária Sines-Elvas” está inserida no “Corredor Atlântico das Redes Transeuropeias de Transportes”, sendo que após a construção do troço Évora-Elvas será estabelecida uma ligação direta entre Sines e Badajoz.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt