ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Incêndio numa zona de mato em Cercal do Alentejo já está em fase de resolução

Por a 5 de Agosto, 2019

O incêndio que deflagrou esta segunda-feira numa zona de mato na freguesia de Cercal do Alentejo já está em fase de resolução, disse à rádio M24 o presidente da Junta de Freguesia de Cercal do Alentejo. 

imagem de arquivo

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal, o incêndio destruiu uma área ainda por calcular de mato no lugar das Catifarras, freguesia de Cercal do Alentejo, no concelho de Santiago do Cacém, tendo as operações de combate sido dificultadas pelo vento forte que se faz sentir.

O alerta foi dado às 13:20 e o incêndio foi combatido por 195 operacionais de várias corporações de bombeiros dos distritos de Setúbal, Lisboa e de Beja, apoiados por 59 veículos e seis meios aéreos, quatro aviões e dois helicópteros, adiantou a mesma fonte.

De acordo com o CDOS, não há registo de danos pessoais, tendo apenas sido evacuadas três habitações e retiradas nove pessoas, por ter sido necessário cortar a estrada de acesso às casas. As nove pessoas já regressaram, entretanto, às habitações.

O presidente da Junta de Freguesia de Cercal do Alentejo, António Albino, adiantou que as chamas consumiram mato, sobreiros, uma quantidade indeterminada de fardos de palha e restolho.

“O incêndio já está na fase de rescaldo mas as chamas consumiram alguns hectares de mato, sobreiros, fardos de palha e restolho devido ao forte vento que se faz sentir e que fez com que as chamas se propagassem a uma velocidade estrondosa”, adiantou o autarca que esteve a acompanhar as operações no terreno.

As chamas, prosseguiu, “tiveram origem nas traseiras de uma casa que serve de arrumos” e, ao que tudo indica, “devido ao rebentamento de uma ou duas botijas de gás”.

“Não chegou a atingir a habitação atingindo apenas os anexos devido à pronta intervenção dos bombeiros”, acrescentou.

De acordo com o autarca, a Policia Judiciária (PJ) de Setúbal “já está no local” a averiguar as causas do incêndio que chegou a atingir “o limite da freguesia de Cercal do Alentejo e do concelho de Santiago do Cacém”.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt