ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Greve dos médicos ronda os 80% no litoral alentejano – FNAM

Por a 3 de Julho, 2019

A greve dos médicos no Hospital do Litoral Alentejano está a registar uma “adesão de cerca de 80%” no segundo dia de paralisação convocada pela Federação Nacional dos Médicos (FNAM).

De acordo com a dirigente nacional da FNAM, Guida da Ponte, todos os blocos estão parados e apenas os serviços mínimos estão a ser assegurados.

Temos o bloco operatório parado, assim como as cirurgias programadas, os exames marcados e as consultas externas não estão a ser realizadas porque neste momento temos o registo de uma adesão por volta dos 80 por cento no Hospital do Litoral Alentejano”, referiu.

A dirigente considera a adesão dos médicos, no segundo dia de greve, “um sinal de um grave descontentamento” destes profissionais “perante esta política de saúde” e não esconde “alguma preocupação” face ao agravamento das condições no litoral alentejano.

Se os médicos demonstram este descontentamento é porque algo está errado e se assim é temos de repensar porque é que esta zona é altamente carenciada e isto são sinais comprovativos de que esta política de saúde neste momento está a ser deletéria para o nosso Serviço Nacional de Saúde”, defendeu.

Também a Coordenadora das Comissões de Utentes do Litoral Alentejano mostrou-se solidária para com a greve dos médicos lembrando que no litoral alentejano “há cerca de 10 mil utentes sem médico nos cuidados de saúde primários, localidades em que o médico só se desloca uma vez por mês e instalações muito degradadas”.

Os médicos cumprem hoje o segundo dia de uma greve nacional de dois dias e os enfermeiros iniciaram, também na terça-feira, uma paralisação que se prolonga até ao final da semana.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt