ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Greve: Camiões conduzidos por militares já saem da refinaria de Sines da Petrogal

Por a 12 de Agosto, 2019

Os camiões conduzidos por militares e escoltados por viaturas da GNR começaram a sair da refinaria de Sines da Petrogal, às 20:00, pouco depois do Governo ter decretado a requisição civil.

A rádio M24 acompanhou a saída das viaturas sob protesto do piquete de greve, composto por trabalhadores de matérias perigosas e de carga geral, que desde as 5:00 da manhã permanecem na ponte que dá acesso à refinaria de Sines, e de onde não sairam camiões durante a tarde.

Segundo o coordenador do sul do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas, Carlos Bonito, “durante a manhã sairam camiões de gasolinas e gasóleos e de gás natural” mas durante a tarde “não saíram camiões”.

Minutos depois do primeiro camião ter abandonado as instalações da refinaria de Sines da Petrogal, outros lhe seguiram igualmente escoltados pelas autoridades em direção ao Algarve e para o aeroporto de Lisboa.

De acordo com o dirigente, os trabalhadores vão manter-se na rotunda do Complexo Industrial de Sines, que dá acesso às principais empresas, como a refinaria de Sines, “até receberem indicações” dos dirigentes nacionais.

“Vamos permanecer aqui mais um pouco mas muitos de nós têm de ir descansar porque podemos ter de ir trabalhar amanhã devido à requisição civil, caso contrário estamos a infringir a lei”, frisou.

Por dia, da refinaria de Sines da Petrogal “saem entre 60 a 70 camiões” por dia.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt