ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Grândola convida UHF e Stereossauro para celebrar a revolução dos Cravos

Por a 24 de Abril, 2019

O município de Grândola assinala os 45 anos da revolução dos Cravos, esta noite, com os concertos dos UHF e Stereossauro no Pavilhão de Feiras e Exposições da vila morena e um espetáculo de fogo de artifício piromusical.

O programa, que tem como objetivo “recordar os valores fundamentais da revolução dos cravos, como a liberdade”, estendeu-se ao longo deste mês “com atividades para reavivar a memória e trazer aos mais jovens um pouco da nossa história recente”, explicou António Figueira Mendes, presidente da Câmara Municipal de Grândola.

No âmbito das comemorações do 25 de Abril, o município alentejano, inaugurou uma exposição dedicada à vida e obra de Alves Redolescritor e investigador, e apresentou o documentário “Se Fores Preso, Camarada…”, realizado por Tiago Pereira e produzido pela associação a Música Portuguesa A Gostar Dela Própria. 

O filme reúne um conjunto de entrevistas feitas a uma série de ex-presos políticos de Grândola, que trouxe ao de cima como era aquele período, entre 1937 e 1974, em que Grândola tinha sempre um filho da terra na prisão”, explicou o autarca.

O colóquio sobre os “50 anos da Crise Académica de Coimbra e os movimentos estudantis”, foi outra das iniciativas realizadas pelo município de Grândola, durante o mês de abril, que contou com a presença de um antigo dirigente estudantil e de estudantes em Coimbra durante a crise.

O programa da Festa da Liberdade, que vai decorrer no Parque de Feiras e Exposições de Grândola (24 de abril), arranca às 20:15 com animação de rua, a cargo da Fanfarra da ‘Música Velha’, seguindo-se a tradicional ‘Corrida da Liberdade’ que, este ano, conta com mais de 300 participantes que vão percorrer as principais artérias da vila. 

“Terminamos as comemorações a festejar o ’25 de Abril’ com uma atividade cultural e popular no centro da vila, com as responsabilidades acrescidas não só pelo papel que tivemos na luta contra o fascismo mas também naquilo que o poeta [José Afonso] nos deixou de herança com a senha de ‘Grândola, Vila Morena’ que deu lugar à revolução”, adiantou.

De acordo com o município, em comunicado, o concerto “40 anos numa noite”, dos UHF, previsto para as 22:30, foi transferido para o Pavilhão de Exposições devido à instabilidade climatérica.

Para o autarca, a programação do município de Grândola reafirma “a ligação de Grândola Vila Morena aos valores essenciais da liberdade, democracia e fraternidade”.

A seguir à meia-noite, o palco da Festa da Liberdade “ganha uma nova dimensão” e recebe o músico Stereossauro, “apaixonado pela reinvenção da música portuguesa”, que vai interpretar a música de Zeca Afonso, Sérgio Godinho, Amália Rodrigues ou Carlos Paredes.

Em Grândola, o músico português, vai apresentar o novo álbum, “Bairro da Ponte”, um disco “que se move no território do Hip-Hopdo fado e da música eletrónica, com temas como “Flor de Maracujá” e “Nunca Pares”, seguindo-se, às 00:20, o espetáculo de fogo de artifício e piromusical.

O Dia da Liberdade (25 de Abril), é assinalado com o hastear da bandeira, seguindo-se a sessão solene comemorativa dos 45 anos do 25 de Abril e uma Festa Popular com grupos do concelho, na praça D. Jorge, em Grândola.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt