ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Festival Liberdade com centenas de atividades para os jovens em Vila Nova de Santo André

Por a 11 de Junho, 2019

A cidade de Vila Nova de Santo André recebe, entre os dias 28 e 30 de junho, a 7.ª edição do Festival Liberdade, uma iniciativa da Associação de Municípios da Região de Setúbal (AMRS) que durante três dias proporciona música, debate, teatro, artes visuais e concertos para milhares de jovens.

No evento, que conta igualmente com a organização da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, estão previstos os concertos de Mundo Segundo & Sam The Kid, HMB, Karetus, Papillon, Mishlawi e Bispo, no Palco Liberdade, o palco principal do evento que se realiza no Centro Equestre de Santo André.

Durante três dias, a música e centenas de iniciativas dinamizadas pela juventude do distrito de Setúbal, serão distribuídas pelo Palco Paz e Palco Igualdade, com novos nomes da cena musical da região de Setúbal. Ainda no recinto do evento, os festivaleiros, vão encontrar a Tenda da Juventude onde há lugar para a dança, poesia, cinema e concertos mais intimistas.

Do programa do festival, que se realiza pela primeira vez no litoral alentejano, faz ainda parte a mostra associativa, o desporto, os debates, a mostra Arte em Liberdade e animação de rua.

Há transporte gratuito, parques de estacionamento e restauração com propostas tradicionais e inovadoras no espaço do Festival e em Vila Nova de Santo André.

Considerando o caráter jovem da cidade, o presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, adiantou ser este o “local mais apropriado para realizar uma iniciativa desta natureza”.

“Não obstante obrigar a um grande investimento em infraestruturas para que o Festival possa ter todas as condições para receber milhares de jovens, e não só porque está aberto a todos”, referiu.

Para que a edição deste ano do Festival Liberdade fosse uma realidade, adiantou, foi fundamental “o trabalho de cooperação entre a Câmara Municipal, a AMRS e os patrocinadores, nomeadamente algumas grandes empresas do Complexo Industrial de Sines, e claro o envolvimento dos movimentos associativos de jovens, responsáveis pela escolha das atividades e bandas que fazem este programa. Sendo este envolvimento o que torna o Festival Liberdade diferente porque não se trata apenas de música.”

O autarca espera que, no futuro, “ao falar-se do Festival Liberdade em Vila Nova de Santo André, no concelho de Santiago do Cacém, todos nos recordemos como aquela edição foi diferente das outras pela positiva”.

O vereador com o pelouro da juventude, na Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Jaime Cáceres, marcou também presença na apresentação do programa do Festival Liberdade.

Rui Garcia, Presidente da Associação de Municípios da Região de Setúbal, sublinhou que “o Festival Liberdade de ano para ano vai consolidando os seus objetivos”.

“Não estamos no negócio de fazer festivais de música, o nosso “negócio” é fazer o desenvolvimento social do território da AMRS e para o atingirmos devemos fortalecer o nosso movimento associativo, promover a dinâmica da cidadania e envolver e aproximar a juventude das autarquias”.

O espírito do Festival Liberdade “é de convívio e animação onde todos são bem-vindos, mas também de promover o desenvolvimento social num território mais coeso,” explicou Rui Garcia.

A 1.ª edição do Festival Liberdade realizou-se em 1994, tendo sido retomado em 2014 com o objetivo de “potenciar o envolvimento” dos jovens “na construção do festival”.

O ano passado, o evento, que se realizou nos dias 15 e 16 de junho, na praia dos Moinhos, em Alcochete, juntou 35 mil festivaleiros.

 


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt