ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Festival da Enguia da Lagoa de Santo André aumenta número de dias para valorizar iguaria local

Por a 23 de Janeiro, 2020

O Festival da Enguia da Lagoa de Santo André arranca esta sexta-feira para valorizar uma iguaria local que atrai milhares de visitantes à região. Este ano,o evento gastronómico, cresceu em número de dias, de 10 para 17, devido à grande afluência de público no ano passado.

Ao todo são nove os restaurantes que participam no festival promovido pelo município de Santiago do Cacém, que convida “a embarcar numa aventura” gastronómica e a “apreciar os melhores pratos confecionados com uma magnífica iguaria” que remete para a “célebre pesca tradicional” da enguia.

De acordo com o presidente da Câmara de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, “a enguia é uma iguaria exclusiva de algumas zonas do país e temos o privilégio de ter este produto muito enraizado na zona litoral do concelho, sendo apreciada por muitas pessoas que procuram os restaurantes para provar a enguia que é apanhada apenas em dois períodos do ano”.

“Temos a melhor enguia do país e talvez do mundo, porque é capturada num ex-líbris ambiental, a Lagoa de Santo André, que tem o patamar mais elevado de proteção ambiental. Daí ser um produto de excelência, que é trabalhado com as mãos e a sabedoria da nossa restauração local”, sublinhou o autarca.

A novidade do festival deste ano é o aumento do número de dias, que passa de 10 para 17, justificado pela “grande afluência de público”, em 2019, aos restaurantes aderentes à iniciativa, que se realiza até 09 de fevereiro na costa de Santo André.

“O festival tem vindo a crescer de ano para ano, cada vez com mais afluência, e, pelo ‘feedback’ que temos dos restaurantes, foi-nos colocada a possibilidade de alargar o número de dias e assim apanhar três fins de semana, que são as alturas de grandes enchentes. Pensamos que é um ganho para o festival e para os restaurantes”, explicou.

A enguia que é criada e capturada na Reserva Natural das Lagoas de Santo André e da Sancha é confecionada e servida de diversas formas na restauração local.

Entre as propostas contam-se enguias fritas com açorda alentejana (“açorda d’alho”), com migas verdes ou com batata-doce, em ensopado ou de caldeirada, de cataplana, de escabeche e grelhadas “à bulhão pato” com arroz de coentros.

Outra das apostas da câmara passa pela promoção turística do concelho, uma vez que, no entender do autarca, a mostra gastronómica “projeta o município e promove a própria lagoa que é um ex-líbris ambiental”.

“Estimular a economia local através da promoção da gastronomia e de um produto de reconhecida qualidade nos estabelecimentos de restauração da freguesia de Santo André é o objetivo primordial do festival” que se realiza todos os anos, em janeiro, quando “o número de turistas no concelho é mais reduzido”, concluiu.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt