ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Europeias: Candidato da CDU quer aumentar número de deputados eleitos

Por a 10 de Abril, 2019

O cabeça de lista europeu da CDU, que junta PCP e ‘Os Verdes’ quer aumentar o número de deputados eleitos no Parlamento Europeu.

O eurodeputado João Ferreira diz que mais do que um objetivo, o aumento de deputados em Bruxelas “é uma necessidade do país” tendo em conta que “as grandes questões nacionais estão hoje muito ligadas” às “decisões que são tomadas ao nível da União Europeia”.

O candidato comunista, que esteve ontem em ação de campanha nos concelhos de Sines e Santiago do Cacém, diz que não receia a prestação de contas e aponta baterias aos restantes partidos a quem acusa de favorecer decisões penalizadoras para o país.

Num balanço da legislatura que agora chega ao fim no Parlamento Europeu, o eurodeputado fala de um trabalho positivo e do qual se orgulha e defende um “outro projeto de cooperação europeu” que “se baseie no principio da igualdade entre os Estados”.

No périplo pelo litoral alentejano, onde participou em ações de contactos com trabalhadores, organizações representativas dos trabalhadores e apoiantes do partido, o candidato comunista elegeu as questões laborais como tema principal realçando “o muito que ainda há por fazer no domínio da valorização do trabalho”.

Dando como exemplo a luta dos trabalhadores da refinaria de Sines da Petrogal, em greve há mais de 90 dias, “em defesa da contratação coletiva, de salários dignos e no combate à precariedade no trabalho”, João Ferreira acusa o Governo do PS de “legitimar várias formas de precariedade” a propósito da proposta de alterações à Lei do Trabalho em discussão na Assembleia da República.

Não apenas não se alteram os aspetos negativos que deviam ser corrigidos mas para melhor, valorizando a contratação coletiva, direitos e permitindo uma melhor compatibilização entre a vida familiar e profissional, pelo contrário, é para legitimar várias formas de precariedade, trazendo mais instabilidade à vida dos trabalhadores e das famílias, com soluções como os bancos de horas, alargamento de períodos experimentais, um conjunto de alterações que a irem por diante são extremamente negativas”, criticou.

As questões sociais e a defesa da produção nacional, são outras das bandeiras da candidatura da CDU ao Parlamento Europeu.

Os serviços públicos como a saúde, educação, transportes e serviços postais, é outra das áreas que o candidato entende ser prioritária defendendo a sua “valorização” e “requalificação”.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt