ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Escolas Básicas de Santo André vão cultivar produtos hortícolas nas Hortas Pedagógicas

Por a 11 de Março, 2020

A Junta de Freguesia de Santo André lançou hoje o projeto “Hortas Pedagógicas” nas escolas básicas do 1.º ciclo, iniciativa que desafia alunos e professores a cultivarem produtos hortícolas em ambiente escolar.

Na primeira ação, que decorreu na escola básica n.º 04 de Vila Nova de Santo André, os alunos foram convidados a plantar mais de 200 pés de alfaces, cenouras, couves e cebolas nas dez parcelas de terreno construídas para o efeito no recinto daquele estabelecimento de ensino.

De acordo com o presidente da Junta de Freguesia de Santo André, o projeto, que conta com o apoio da empresa Águas de Santo André, visa devolver às crianças o contacto com a terra, a economia circular e o ambiente.

“Devolver às crianças um hábito que se perdeu há uns anos que é o contacto com a terra, com uma economia sustentável e circular, com as preocupações ambientais das plantações saudáveis e criar dentro das escolas uma dinâmica entre os alunos, professores e educadores de preocupação para todas estas questões”, explicou David Gorgulho.

O projeto das Hortas Pedagógicas prevê a plantação de 26 parcelas de terreno distribuídas pelas escolas básicas do 1.º ciclo de Santo André.

“Queremos que as crianças conheçam os produtos, as plantas, que saibam quando é que se podem plantar, para cada planta qual a frequência de rega, quanto tempo demora a crescer, como se apanha e como se semeia”, acrescentou o autarca.

A monitorização é feita pelos alunos, professores e educadores de cada estabelecimento de ensino, que ficarão responsáveis por tarefas como a rega, limpeza e manutenção das pequenas “leiras” promovendo um desenvolvimento sustentável dos produtos.

“Sabemos também que da parte das professoras e educadoras existe entusiasmo para este tipo de questões e matérias e por aí contamos com a sua dedicação. No verão, durante a interrupção letiva, seremos nós responsáveis pela manutenção da horta para assegurar que o trabalho que é feito ao longo do ano escolar não é prejudicado”, disse.

De acordo com o autarca, tudo indica que os produtos frescos, cultivados pelos pequenos agricultores, serão aproveitados para as refeições familiares.

“Ficará ao critério da escola mas penso que temos aqui a oportunidade destes alunos levarem estes produtos para as suas casas para as refeições familiares mas se entenderem que os produtos têm qualidade suficiente para aproveitarem de alguma forma, ficará ao critério de cada um”, concluiu.

O projeto consta do acordo celebrado entre a CDU e o PS, que permitiu viabilizar o atual executivo da Junta de Freguesia, e está incluído no programa Eco-Freguesias.

Segue-se amanhã, às 09:30, o arranque da horta na escola básica de Deixa-o-Resto, e às 13:30 na escola básica nº03.

Segundo a Junta de Freguesia de Santo André, devido às obras previstas no ano letivo 2020/21, a horta da escola básica nº02, vai ficar para já, suspensa.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt