ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Época balnear arrancou este sábado com vigilância nas praias do concelho de Santiago do Cacém

Por a 22 de Junho, 2019

A época balnear arrancou este sábado no concelho de Santiago do Cacém com a vigilância assegurada pelos nadadores-salvadores nas praias do Monte Velho (Vacaria) e Fonte do Cortiço (Areias Brancas) e na Costa de Santo André.

Com a abertura oficial da época balnear em Santiago do Cacém, a vigilância fica completa em todas as zonas de uso balnear no litoral alentejano. Os restantes concelhos de Sines, Odemira e Grândola, abriram no passado sábado, 15 de junho.

Em Santiago do Cacém, a vigilância é assegurada pela Câmara Municipal na praia da Fonte do Cortiço, praia com Bandeira Azul, e na praia do Monte Velho, por razões de segurança uma vez que se trata de uma praia muito frequentada pelos banhistas, salienta Álvaro Beijinha.

“O município vai assegurar uma vez mais a colocação de nadadores-salvadores na praia da Fonte do Cortiço, que volta a ter Bandeira Azul, e na praia do Monte Velho, que embora não seja uma responsabilidade municipal, vamos fazê-lo por uma questão de segurança, porque é uma praia muito frequentada e que está mais perto da cidade de Vila Nova de Santo André”.

Em relação à praia da Costa de Santo André, a responsabilidade da contratação dos nadadores-salvadores é do concessionário, referiu o autarca adiantando que “está tudo encaminhado no sentido de estarem garantidas as condições exigidas para o início da época balnear”.

O dispositivo foi montado nas praias de Melides (Grândola), Fonte do Cortiço, Costa de Santo André e Monte Velho (Santiago do Cacém), Vasco da Gama, São Torpes, Morgavel, Vieirinha, Porto Covo e Ilha do Pessegueiro (Sines), no distrito de Setúbal, e Malhão, Malhão Sul, Farol, Franquia, Furnas Rio, Furnas Mar, Almograve e Almograve Sul, Zambujeira do Mar, Alteirinhos e Carvalhal (Odemira), no distrito de Beja.

Para as zonas que não são designadas como praias de banho, a Capitania do Porto de Sines disponibiliza duas viaturas todo-o-terreno, do projeto ‘Seawatch’, com militares da Marinha com formação de nadador-salvador, que vão reforçar a segurança e vigilância da costa durante a época balnear.

Este ano, foram colocados “no mínimo 48 nadadores-salvadores” nas praias com vigilância, sendo a grande maioria disponibilizados pela Resgate – associação de nadadores-salvadores do litoral alentejano e pela Seagull Rescue – associação de nadadores-salvadores de Grândola.

No ano passado, no litoral alentejano, não se registaram mortes nas praias vigiadas, durante a época balnear.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt