ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Entrevista: “Estamos a estudar uma forma de ajudar o comércio local”, diz o presidente da Junta de Freguesia de Ermidas-Sado

Por a 4 de Maio, 2020

A Junta de Freguesia de Ermidas-Sado continua a fazer a desinfeção dos espaços públicos, uma vez por semana, e a manter locais como o cemitério, jardim público e o centro cultural encerrados para fazer face à pandemia de covid-19.

“Temos o cemitério encerrado, o centro cultural, casas de banho, jardim público estão encerrados e todas as semanas estamos a fazer a desinfeção das zonas mais frequentadas como supermercados, farmácias, multibancos e ecopontos, com a orientação do delegado de saúde”, explicou à rádio M24 o presidente da Junta de Freguesia de Ermidas-Sado, Carlos Parreira.

Em entrevista, via skype, o presidente da Junta de Freguesia de Ermidas-Sado, que registou um caso positivo de covid-19, adotou algumas medidas para garantir a segurança da população.

“Tivemos de ter algum cuidado porque se tratava de uma criança e as pessoas não estavam a cumprir a quarentena que era exigida e sentimos a necessidade de enviar as entidades competentes para explicar as medidas que tinham de cumprir. A Junta de Freguesia teve um papel fundamental, com a sua equipa de voluntariado, que entrou no terreno no âmbito social e começámos a ir à casa da pessoa levar comida para que não saíssem de casa”, adiantou.

O caso “já deu negativo” e “neste momento não temos casos na freguesia”, acrescentou o autarca que sublinha o cumprimento da quarentena por parte da população.

“A maioria das pessoas está a cumprir e nas ruas percebe-se que a freguesia está parada, as pessoas só saem para ir à farmácia e supermercado e os resultados estão à vista e é isso que peço para não desacelerar e mantermo-nos focados neste caminho porque só assim conseguiremos alcançar o objetivo de não ter mais casos de covid-19 na freguesia”, sublinhou.

No âmbito da iniciativa “Ermidas Solidária, Fique em Casa”, a Junta de Freguesia em parceria com uma farmácia local, e um grupo de voluntários, “que nos ajudaram em tudo” para garantir que não faltavam respostas sociais.

“Há uma coisa que acontece nesta freguesia que é o envolvimento dos supermercados que se aliaram a esta causa que ao fim do dia quando fecham vão à casa dos idosos levar os bens alimentares”, referiu o autarca destacando a “onda de solidariedade” que se criou devido à pandemia de covid-19.

Além do apoio às pessoas mais vulneráveis, a Junta de Freguesia de Ermidas continua “a dar as refeições às crianças do escalão A”, em parceria com o agrupamento de escolas e a Câmara Municipal de Santiago do Cacém.

O autarca mostra-se ainda preocupado com a economia local e com os efeitos negativos no pequeno comércio da freguesia.

“Estamos a estudar uma forma de ajudar o comércio local porque temos de ser parte da solução e assim que sejam levantadas as restrições e se possa circular mais e haver mais contacto a junta será um parceiro fundamental para os comerciantes. Para quem paga renda é muito difícil e não sei se todos os comércios vão voltar a abrir e vamos ver o que aí vem”, afirmou.

 

 

 

 

 

 


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt