ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

COVID-19: Vacinação no litoral alentejano passa a ser feita nos centros de saúde

Por a 2 de Março, 2022

A vacinação contra a covid-19 passou a ser feita nos centros de saúde da região do litoral alentejano, à exceção do município de Odemira, deixando de ser administradas vacinas nos centros criados para o efeito, anunciou a Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA).

“Nesta fase em que já temos grande parte da população vacinada, nomeadamente com a 3.ª dose, transitamos para as unidades de cuidados de saúde primário, exceto o concelho de Odemira porque ainda temos uma franja da população que não foi vacinada”, revelou a presidente do conselho de administração da ULSLA, Catarina Filipe.

O processo de vacinação foi reajustado às necessidades da população e de acordo com os objetivos regionais traçados pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo.

“Todas aquelas [pessoas] que ainda não foram vacinadas vão continuar a receber convocatórias” já com “as alterações do local da vacinação”, sendo “um processo que está a decorrer a nível nacional”, adiantou.

De acordo com a responsável, “o número de população que existe neste momento para vacinar não justificaria estarmos de segunda a sexta-feira a vacinar, tendo sido definido, juntamente com as equipas, o número máximo de inoculações a realizar por dia e por isso mesmo reduzimos” os dias de vacinação.

Assim, a vacinação vai decorrer no Centro de Saúde de Alcácer do Sal, às quintas-feiras, das 09:30 às 12:30 e das 14:00 às 16:00, no Centro de Saúde de Grândola, às quartas-feiras, entre as 09:30 e as 16:30, nos Centros de Saúde de Santiago do Cacém e Sines, às quintas-feiras, entre as 14:00 e as 17:00.

No concelho de Odemira, que “ainda tem alguma população por vacinar, nomeadamente os trabalhadores agrícolas”, o processo vai manter-se no Salão dos Bombeiros Voluntários, às terças e quartas-feiras, entre as 09:30 e as 13:00.

“Grande parte das inoculações foram feitas com a vacina da Janssen que passou a ter reforço e porque existe uma franja da população, residente em Odemira, que ainda não está vacinada. A determinada altura, houve concelhos que foram mais afetados pela covid e agora estamos a fazer a vacinação da população”, frisou.

O Centro de Vacinação COVID-19 em Santiago do Cacém, localizado no Pavilhão Municipal de Feiras e Exposições, encerrou no passado domingo, dia 27 de fevereiro.


error: www.radiom24.pt