ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Covid-19: Vacinação de idosos com mais de 80 anos e doentes de risco abrange 900 mil pessoas

Por a 2 de Fevereiro, 2021

A vacinação de idosos com 80 anos ou mais e de pessoas com comorbilidades de risco entre os 50 e os 79 anos abrange cerca de 900 mil pessoas, adiantou a ministra da Saúde em conferência de imprensa.

O processo de vacinação, adiantou Marta Temido em conferência de imprensa no Ministério da Saúde, continua esta semana nos lares de idosos onde ainda não foi possível proceder a inoculações devido a surtos ativos; em profissionais de saúde prioritários do setor privado e social, mas também do setor público e começam a ser vacinados os grupos prioritários seguintes, que abrangem um universo de 900 mil pessoas.

De acordo com a ministra da Saúde, há 70 mil pessoas já com o processo de vacinação concluído entre as 340 mil que já receberam inoculações, sendo que 270 mil apenas ainda receberam a primeira dose.

A convocatória de idosos com 80 anos ou mais e de pessoas com doenças de risco entre os 50 e 79 anos deverá ter como “modalidade preferencial” a mensagem SMS, adiantou o presidente dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS), Luís Goes Pinheiro, também presente na conferência de imprensa.

O processo está neste momento a ser testado num projeto piloto que abrange várias regiões do país, tendo começado pela região de Lisboa e sido estendido às regiões norte e centro e desde hoje também ao Algarve.

O processo de convocatória por SMS será a modalidade preferencial sempre que haja informação do número de telemóvel do utente no sistema, adiantou Goes Pinheiro, explicando que as mensagens vão questionar sobre a disponibilidade para se ser vacinado numa data, hora e local preciso.

A essa informação os utentes devem responder ‘Sim’, confirmando plenamente os dados do agendamento, ou ‘Não’, resposta que origina o envio de uma segunda mensagem de telemóvel com nova proposta de agendamento. O mesmo acontece se o utente não responder.

Na ausência de resposta aos SMS ou havendo recusa das propostas de agendamento os utentes serão contactados telefonicamente, pelos centros de saúde, para encontrar uma alternativa de agendamento, ou, na impossibilidade do contacto telefónico, será enviada uma carta.

Na véspera da data marcada para a vacinação é enviado um SMS a lembrar o agendamento, um processo que pretende reduzir o absentismo, explicou o presidente dos SPMS.

O agendamento da segunda dose da vacina deve ser feito no momento da toma da primeira dose, explicou ainda.

“As primeiras inoculações convocadas por esta via começarão esta semana, a partir de quarta-feira, e durante esta semana prolongar-se-ão até domingo nos locais onde a vacinação decorre também ao fim de semana”, disse Goes Pinheiro, recordando que o avançar do processo de vacinação está sempre dependente do número de vacinas que o país tenha disponível.

Marta Temido fez um balanço do processo de vacinação contra a covid-19 em Portugal até à data de hoje, referindo que Portugal já recebeu mais de 400 mil vacinas, 387.270 vacinas da BioNTech/Pfizer e 19.200 da Moderna, das quais 10.800 chegaram ao país apenas no domingo.

Da BioNTech/Pfizer chegaram hoje 86.580 vacinas, das quais 11.700 foram enviadas para os Açores e 11.700 para a Madeira.

Para fevereiro estão previstas mais duas entregas de vacinas da Moderna e três da Pfizer e duas na vacina da AstraZeneca, recentemente aprovada pela Agência Europeia do Medicamento, tendo Marta Temido adiantado que as entregas previstas para 09 e 19 de fevereiro desta farmacêutica totalizam 200 mil vacinas.

A pandemia de covid-19 já provocou 73 óbitos na região do litoral alentejano que regista 801 casos ativos de covid-19, de acordo com os dados disponibilizados segunda-feira pelos cinco municípios.


error: www.radiom24.pt