ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

COVID-19: Surto com 38 infetados entre utentes e funcionários na ERPI de Alvalade

Por a 27 de Janeiro, 2021

Um surto de covid-19 com 38 infetados, entre residentes e funcionários, foi detetado na Estrutura Residencial para Pessoas Idosas de Alvalade, no concelho de Santiago do Cacém, foi hoje revelado.

A deteção destes 38 casos, dos quais 28 utentes e 10 funcionários, foi hoje divulgada num comunicado conjunto da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Autoridade Local de Saúde de Santiago do Cacém e da Casa do Povo de Alvalade, enviado à rádio M24.

O surto “foi detetado na ERPI – Estrutura Residencial para Pessoas Idosas de Alvalade, onde 10 funcionários e 28 utentes testaram positivo, mas que não carecem, nesta altura, de cuidados hospitalares”, explicam as autoridades.

Trata-se de uma “situação complexa e delicada, pelo que está a merecer a máxima atenção e dedicação de todas as entidades, principalmente da Autoridade Local de Saúde de Santiago do Cacém e da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA)”.

O primeiro caso, foi identificado num funcionário da ERPI, no passado dia 30 de dezembro, na sequência de um rastreio realizado pela autoridade de saúde que a 04 de janeiro voltou a realizar testes de rastreio ao novo coronavírus SARS-CoV-2 “a todos os funcionários e utentes/residentes da instituição sendo todos os resultados negativos”, adiantam.

Contudo, indicam, com o surgimento, no passado domingo, de dois casos positivos, a estrutura voltou a ser rastreada, esta segunda-feira, tendo sido detetados “novos casos de infeção que se encontram em isolamento numa das alas do Lar”.

De acordo com os responsáveis, a Casa do Povo de Alvalade implementou, desde o início da pandemia, as medidas, os planos de contingência e as orientações emanadas pela Autoridade Local de Saúde Pública, pela Direção-Geral da Saúde (DGS) e Segurança Social, em todas as respostas sociais”.

“A instituição conta com o apoio da Autoridade Local de Saúde Pública para anular a cadeia de contágio e acompanha, permanentemente, a evolução epidemiológica e o estado de saúde de todos os infetados”, sublinham as três entidades, acrescentando que a ULSLA já disponibilizou “um médico da Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados de Santiago do Cacém que acompanhará ‘in loco’ a situação clínica e a evolução de sintomatologia nos utentes e profissionais”.

Este trabalho será feito em articulação com a Autoridade Local de Saúde Pública e com a equipa médica do Serviço de Medicina Interna do Hospital do Litoral Alentejano, em Santiago do Cacém, reforçam.

No mesmo comunicado, o município de Santiago do Cacém esclarece que o concelho de Santiago do Cacém atingiu, terça-feira, os 199 casos ativos de covid-19, situação que “nos merece preocupação e obriga ao reforço dos meios de prevenção e combate à disseminação da pandemia”.

Parte destes casos “dizem respeito ao surto que foi detetado na Estrutura Residencial para Pessoas Idosas de Alvalade”, explica a autarquia no comunicado.

“Apelamos para que todas e todos redobrem os cuidados de saúde e higiene, cumpram o confinamento e as recomendações da DGS. Temos de adotar atitudes preventivas para salvar vidas, defender a nossa saúde, das nossas famílias e da comunidade, porque está nas mãos de cada um de nós vencer esta batalha”, concluem.


error: www.radiom24.pt