ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

COVID-19: Praias costeiras do litoral alentejano têm capacidade para 38.200 pessoas

Por a 16 de Junho, 2021

As 30 praias consideradas de uso balnear na costa alentejana podem receber em simultâneo um total de 38.200 pessoas, segundo o despacho da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), publicado em Diário da República.

O documento sobre a capacidade potencial das praias para a época balnear de 2021, respeitante ao litoral alentejano, indica que as 30 praias costeiras (23 grandes e sete pequenas), na região hidrográfica do Alentejo, vão ter uma capacidade total de 38.200 pessoas, mais 1.600 do que no ano passado.

O concelho de Grândola, no distrito de Setúbal, é o que concentra o maior número de pessoas nas 11 praias de uso balnear (20.500), e à semelhança do ano passado, a praia Tróia-Mar com 3.500 utentes volta a ter a maior lotação da costa alentejana, mais 1.500 do que as praias da Comporta, Carvalhal, Pego, Melides e Atlântica que terão capacidade para 2.000 pessoas cada.

A praia Tróia-Bico das Lulas terá capacidade para 1.900 pessoas, Aberta Nova pode receber até 1.700, a praia Tróia-Galé até 1.300, Camarinhas até 1.100 e, por último, na praia da Galé-Fontainhas prevê-se uma lotação de 1.100 utentes.

No concelho de Odemira, no distrito de Beja, que este ano conta com 11 praias de uso balnear, a praia das Furnas-Mar volta a ser a que tem a maior capacidade, atingindo os 1.500 utentes, mais 100 do que a praia da Franquia, com 1.400, seguindo-se Furnas-Rio e Malhão Norte que terão capacidade para 1.000 pessoas cada.

Já a praia da Zambujeira do Mar terá uma capacidade para 900 pessoas (mais 400 do que no ano passado), a praia do Farol mantém os 700 utentes, assim como Malhão Sul que terá uma lotação para 600, Almograve Norte para 400 (mais 100), Carvalhal para 300 (mais 100) e as praias de Alterinhos e Almograve Sul para 100 pessoas cada.

As praias do concelho de Santiago do Cacém (Setúbal), que conta com a vigilância dos nadadores-salvadores a partir de 19 de junho, voltam a receber 2.900 pessoas em simultâneo.

Segundo a APA, a praia da Costa de Santo André terá capacidade para 2.500 pessoas e a Fonte do Cortiço terá uma lotação de 400 pessoas.

No concelho de Sines, que pode receber um total de 6.800 pessoas em simultâneo, as praias Vasco da Gama e São Torpes terão uma capacidade para 2.000 pessoas cada, seguindo-se a praia da Vieirinha/Vale Figueiros (1.300 utentes), Ilha do Pessegueiro (700 pessoas), Grande de Porto Covo e Morgavel com capacidade para 400 utentes cada.

O despacho, assinado pelo vice-presidente da APA, Pimenta Machado, justifica a definição da capacidade potencial de ocupação das praias “para garantir a segurança dos utentes e a proteção da saúde pública, tendo em consideração a área útil das zonas destinadas ao uso balnear, e uma área de segurança mínima por utente”.

Segundo a APA, nas praias costeiras ou de transição, essa área de segurança foi estipulada em 8,5 metros quadrados (m2) por pessoa, “considerando o distanciamento físico necessário por razões sanitárias”.

O despacho refere ainda que em praias não urbanas foi feita uma “ponderação dos valores obtidos face aos equipamentos e infraestruturas existentes, em particular o estacionamento, e à sensibilidade ambiental da envolvente da praia”.


error: www.radiom24.pt