ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

COVID-19: Número de infetados sobe para 22 após festa em parque de campismo de Grândola

Por a 25 de Junho, 2020

A Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo confirmou hoje o surgimento de dois novos casos positivos fazendo subir para 22 os casos relacionados com o surto de covid-19 com origem numa festa no parque de campismo da Galé, em Grândola.

“Confirma-se a existência de dois casos positivos, um funcionário do parque de campismo e um utilizador daquele espaço. No entanto, são 02 casos entre os testes todos que vamos fazer em termos de pesquisa epidemiológica”, disse o presidente da ARS Alentejo, José Robalo.

Estes dois casos “não têm sintomatologia e foram colocados em confinamento e amanhã [sexta-feira] vai-se realizar a testagem de todos os utilizadores e também de todos os profissionais do parque podendo chegar às 300 pessoas”, relatou.

Segundo o responsável, a Autoridade de Saúde Pública do Litoral Alentejano “está a acompanhar todo este processo e penso que o utilizador do parque, que testou positivo, mantém-se” naquele espaço “em confinamento”.

“Vamos fazer [a testagem] a todos os utilizadores que se encontram no parque e vamos tentar concluir amanhã este processo para que as pessoas não fiquem confinadas sem haver razões para isso. A Saúde Pública está a investigar todos os contactos de forma a poder identificar outros casos que tenham estado no parque e que entretanto sairam”, explicou.

Segundo José Robalo, “quem quiser sair do parque está dependente da decisão do médico de saúde pública que irá definir os critérios e eventualmente pode referencia-los para outros colegas de saúde pública, dependendo das circunstâncias”.

Quanto ao parque de campismo da Galé, na freguesia de Melides, em Grândola, “vai manter-se encerrado até se ter a certeza que há segurança para os utilizadores”, acrescentou.

O mais importante, sublinhou o responsável “é que as pessoas que apresentam sintomatologia tentem entrar em contacto com a linha de saúde 24 e evitem deslocar-se para o trabalho ou outra atividade que possa facilitar a propagação do vírus”

“As pessoas devem adotar cuidados individuais e perceber que temos o vírus a circular e que pode por em risco a vida das pessoas e se não tivermos os cuidados necessários de distanciamento físico e de higiene recomendados pela Direção-Geral da Saúde estamos a contribuir para a propagação do vírus”, concluiu.

A Autoridade de Saúde Pública do Litoral Alentejano confirmou ontem a existência de 20 casos positivos, entre o grupo de adolescentes, entre os 15 e os 20 anos, residentes nos distritos de Lisboa e Setúbal.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt