ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

COVID-19: Lagoa de Santo André abre ao mar esta quinta-feira – Agência Portuguesa do Ambiente

Por a 3 de Junho, 2020

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) anunciou que a abertura ao mar da lagoa de Santo André, no concelho de Santiago do Cacém, realiza-se esta quinta-feira, e apelou para que se evitem concentrações de pessoas devido à covid-19.

Em comunicado, a APA, anunciou que a operação, a cargo da Administração da Região Hidrográfica do Alentejo (ARH do Alentejo), vai ter lugar amanhã, 04 de junho, com a abertura ao mar da barra da lagoa de Santo André, respeitando as orientações definidas para reforço de contenção da pandemia de covid-19.

A APA “considera necessário que sejam rigorosamente aplicadas à operação de abertura da lagoa ao mar, as recomendações da Direção-Geral da Saúde, no que se refere à contenção de contactos sociais, evitando a concentração de pessoas”.

“Apela-se a que todos os que sejam estranhos a estas operações, assumam um comportamento responsável, contribuindo para evitar o impacte da covid-19, sem criar situações desnecessárias de risco para a saúde pública”, lê-se no comunicado.

Durante a operação, adianta a Agência Portuguesa do Ambiente, serão disponibilizadas informações no terreno e transmitidas instruções pelas autoridades (GNR, Polícia Marítima, autarquia, APA e ICNF), que devem ser respeitadas “no sentido de evitar a concentração de pessoas na zona das operações e sua envolvente”.

A operação, que permite a abertura da lagoa de Santo André ao mar, é um procedimento que “visa a renovação da água, melhorando a qualidade do respetivo ecossistema face ao interesse comum na manutenção da qualidade da água” daquela reserva natural.

A ação é coordenada pela ARH do Alentejo, afeta à APA, em colaboração com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), e com a Autoridade Marítima Nacional, através da Capitania do Porto de Sines.

A abertura da Lagoa de Santo André ao mar realiza-se todos os anos, no final do inverno e início da primavera, para renovar o sistema lagunar e das várias espécies que ali habitam, desde os peixes às aves migratórias mas a operação foi adiada para a primeira quinzena de junho por não estarem reunidas as condições, em março, devido à covid-19.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt