ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

COVID-19: Grândola recebe 600 doses para vacinar população de risco

Por a 9 de Fevereiro, 2021

Um total de 600 doses da vacina contra a covid-19 vão ser ministradas a pessoas com 80 e mais anos e acima dos 50 com doenças associadas, a partir desta quarta-feira, no concelho de Grândola.

Imagem de Arquivo

O processo de vacinação, arranca já amanhã e vai decorrer até à próxima sexta-feira, naquela que é a 2.ª fase de vacinação na região do Alentejo que recebeu 1.500 vacinas distribuídas pelos centros de saúde de Elvas e Grândola.

O presidente da Câmara de Grândola, António Figueira Mendes (CDU), já veio a público criticar alegados atrasos no arranque desta nova fase de vacinação que causou constrangimentos nos serviços de saúde

O autarca disse ter recebido “a indicação de que [a vacinação] iria começar na passada segunda-feira” e “não havia informação de que não seria para toda a população que está abrangida nesta primeira fase”, num total de 2.200 pessoas.

Segundo António Figueira Mendes, as pessoas que já tinham sido contactadas “tiveram de ser desconvocadas, o que deu muito trabalho aos serviços de saúde e aos serviços da câmara que tinham mobilizado todos os meios” para o início da vacinação.

“Parece que houve aqui algum engano que tem que ver com o início do processo que vai desenvolver-se. Aquilo que nos informaram, ‘à posteriori’, é que a vacinação vai realizar-se esta quarta-feira e que, nesta fase, só vão ser vacinadas 600 pessoas ao longo de três dias. Posteriormente, serão as restantes”, explicou.

Para o presidente da câmara, houve “falta de coordenação por parte dos serviços centrais em todo o processo”.
A operação, que vai decorrer no centro de acolhimento do Parque de Feiras e Exposições de Grândola, onde foram montados “quatro postos de vacinação, com seis enfermeiros e um médico”, está prevista terminar na próxima sexta-feira.

“Está tudo preparado e sinalizado, com uma sala de espera e uma sala de recobro para as pessoas que recebem a vacina e também vão lá estar ambulâncias, para assistir alguma pessoa que se possa sentir mal”, assinalou o autarca.

O presidente da Administração Regional de Saúde do Alentejo, José Robalo reconheceu à agência Lusa que “esta primeira tranche” de vacinas “não chega para todos” os que têm critérios de vacinação nos dois concelhos, sublinhando que “o processo é contínuo” e que os restantes utentes serão vacinados quando chegar a “próxima tranche”.

O responsável realçou que, se o arranque desta fase “correr bem” no que respeita à “marcação e vacinação”, o processo pode iniciar-se faseadamente no Alentejo Central e no Baixo Alentejo, com prioridade para os “concelhos com maior incidência da doença” da covid-19.


error: www.radiom24.pt