ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

COVID-19: Grândola e Sines passam a estar em situação de alerta

Por a 17 de Junho, 2021

Os concelhos de Grândola e Sines, no litoral alentejano, estão em situação de alerta, com mais de 120 casos por 100 mil habitantes, de acordo com a ministra da Presidência Mariana Vieira da Silva, após a reunião do Conselho de Ministros.

 

Ao todo, há 20 concelhos que ficam sob alerta das autoridades de saúde: Alcochete, Águeda, Almada, Amadora, Barreiro, Grândola, Lagos, Loures, Mafra, Moita, Montijo, Odivelas, Oeiras, Palmela, Sardoal, Setúbal, Seixal, Sines, Sobral de Monte Agraço e Vila Franca de Xira.

Por outro lado, há 10 concelhos que, devido às altas incidências de casos positivos de infeção por SARS-Cov-2, não acompanham a generalidade do país e recuam no desconfinamento, como Albufeira, Arruda dos Vinhos, Braga, Cascais, Lisboa, Loulé, Odemira, Sertã e Sintra (todos com mais de 240 casos por 100 mil habitantes a duas semanas) e Sesimbra (com 480 casos por 100 mil habitantes a duas semanas).

A ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, afirmou hoje que o país está numa “situação preocupante”, com a incidência de novos casos de covid-19 e o risco de transmissibilidade a aumentarem.

A incidência situa-se nos de 90,5 casos por 100 mil habitantes e o Rt (grau de transmissibilidade de infeção) para Portugal continental está nos 1,13, precisou Mariana Vieira da Silva em conferência de imprensa no final da reunião do Conselho de Ministros.

“Estamos hoje claramente numa situação já bastante longe da zona verde e, portanto, o país está numa situação mais preocupante do que estava há uma semana, como um todo, com as desigualdades territoriais que conhecem”, afirmou a ministra.

Segundo a governante, a situação de todo o país que é neste momento “mais preocupante” do que a que se vinha a assistir com o índice de transmissibilidade “já claramente superior a 1” e com uma incidência que, sendo ainda mais baixa do quando se iniciou o período de desconfinamento, “a verdade é que está num crescimento significativo”.


error: www.radiom24.pt