ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

COVID-19: Grândola cria Banco Solidário de Apoio Alimentar

Por a 1 de Maio, 2020

O município de Grândola anunciou hoje a criação de um Banco Solidário de Apoio Alimentar dirigido às pessoas e famílias “mais vulneráveis e desprotegidas” do concelho, devido à covid-19.

O Banco Solidário, que surge no âmbito de um conjunto de medidas excecionais implementadas pelo município de Grândola, para conter a pandemia e minimizar o seu impacto junto das populações, conta com o apoio da rede de parceiros sociais e de algumas superfícies comerciais “que doam os alimentos”.

Esta iniciativa resulta de um número que tem tendência a crescer de famílias que viram os seus rendimentos baixarem drasticamente devido à pandemia e que recorrem ao município solicitando ajuda”, explicou Carina Batista, vice-presidente da Câmara Municipal de Grândola.

De acordo com a autarca, que ainda não apurou o número de pessoas que podem vir a recorrer ao Banco Solidário, esta iniciativa “junta-se a outras respostas de âmbito social” que o município do litoral alentejano tem vindo a desenvolver com a população mais vulnerável, “num total de 30 famílias”.

As pessoas e famílias que necessitem deste apoio podem dirigir-se à câmara municipal ou são sinalizadas por várias entidades, como a segurança social, instituições e agrupamento de escolas. Adicionalmente, devido à pandemia, surgirão pessoas que tinham a sua vida financeira equilibrada e não precisavam de recorrer a este tipo de ajuda”, acrescentou.

A entrega dos bens alimentares “será feita por equipas no terreno”, principalmente, à “ população mais idosa ou de risco, que não podem sair de casa” ou “recorrendo diretamente ao Banco Solidário de Apoio Alimentar para recolherem os cabazes”.

Os cabazes, que contam com o contributo das superfícies comerciais do ramo alimentar, são compostos por “enlatados, fruta, hortícolas, peixe, carne, massa e arroz”, exemplificou.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt