ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

COVID-19: Federação pede urgência na vacinação aos bombeiros do distrito de Setúbal

Por a 11 de Janeiro, 2021

A Federação dos Bombeiros do distrito de Setúbal pediu mais informação e rapidez no processo de vacinação dos bombeiros, considerando urgente a necessidade de salvaguardar os operacionais, no âmbito do combate à pandemia de covid-19.

Em comunicado, a federação, salienta que “devido ao aumento significativo de casos diários é urgente avançar com a vacinação o mais rapidamente possível” dos cerca de 1.900 bombeiros que existem em todo o distrito.

Ouvido pela rádio M24 João Ludovico diz que a federação tem feito “pressão positiva” para que a vacinação aos bombeiros do distrito “avance o mais rapidamente possível” e para “que existam respostas concretas” às corporações de bombeiros.

“Os últimos dados não têm sido nada animadores, com o número de casos a aumentar, o transporte de casos suspeitos e confirmados também tem aumentado em todo o distrito e isso é uma questão que nos preocupa porque os bombeiros estão, desde março, na linha da frente”, na resposta à pandemia de covid-19, reforçou.

Com o arranque da vacinação dos operacionais, a nível nacional, previsto para fevereiro, o presidente da Federação dos Bombeiros do distrito de Setúbal, entende ser urgente o início do processo no distrito “para manter a operacionalidade a 100 por cento”.

“Continuamos a corresponder aos serviços solicitados mas com o aumento significativo que temos tido de casos, poderão haver constrangimentos. Quanto mais rápido podermos fazer a vacinação dos operacionais, mais depressa conseguimos chegar a todos os bombeiros, profissionais de voluntários”, prosseguiu.

De acordo com João Ludovico, a federação “está a fazer um levantamento interno” dos operacionais “que querem ser vacinados” e, até ao momento, “há um número muito alargado de bombeiros que vão fazer a vacinação”.

“O sentimento da parte dos bombeiros, a nível interno, e em conversas entre as federadas é que os bombeiros querem fazer a vacinação para se protegerem a eles, aos doentes e as suas famílias, por isso penso que iremos ter uma forte adesão”, adiantou.

O presidente da federação fala “em alguns casos” de covid-19, principalmente de corporações a norte do distrito de Setúbal, mas “a nível geral temos conseguido conter e os bombeiros têm conseguido proteger-se ao máximo apesar do pouco equipamento de proteção individual”.

Neste âmbito, a Federação dos Bombeiros do distrito de Setúbal vai reforçar a distribuição de máscaras reutilizáveis por todas as corporações, num investimento de sete mil euros, com vista a salvaguardar a proteção dos operacionais.

Em dezembro a Liga dos Bombeiros Portugueses anunciou que os bombeiros vão ser vacinados contra a covid-19 na primeira fase de vacinação, entre janeiro e março, estimando que sejam vacinados 12.500, dos mais de 30 mil bombeiros existentes em Portugal.

Depois de apresentada a primeira versão do Plano de Vacinação Covid-19, em que foram definidos os grupos prioritários para as primeiras fases, a LBP lamentou que os bombeiros “não sejam citados expressamente” no grupo dos profissionais de serviços críticos.

Na altura, a Liga afirmou que o plano parecia “esquecer quem tem estado ao longo do país na primeira linha da resposta à pandemia com esforço e riscos acrescidos associados”.


error: www.radiom24.pt