ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

COVID-19: Concelhos em risco elevado e muito elevado aumentaram esta semana para 154

Por a 26 de Novembro, 2021

O número de concelhos em risco elevado e muito elevado de infeção pelo vírus SARS-CoV-2 aumentou substancialmente esta semana de 89 para 154, estando em risco extremo seis municípios, indicou hoje a Direção-Geral da Saúde (DGS).

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) hoje divulgado avança que Vimioso (1263), Barrancos (3204), Marvão (1021), Mira (1229) e Sernancelhe (1060) entraram esta semana no nível de risco extremo de infeção, mantendo-se neste nível o concelho de Mora com uma incidência acumulada a 14 dias (entre 11 e 24 de novembro) de 1611.

O risco extremo de infeção ocorre quando um concelho tem uma incidência cumulativa a 14 dias acima dos 960 casos de infeção por 100 mil habitantes.

Nos concelhos em risco muito elevado de infeção, ou seja, com uma incidência de entre 480 e 959,9 casos por 100 mil habitantes, o número de municípios neste nível mais do que duplicou na última semana, passando de 19 para 41.

Também a subir estão os concelhos em risco elevado (entre 240 e 479,9 casos por 100 mil habitantes a 14 dias), já que o boletim contabiliza hoje 98 concelhos nessa categoria, enquanto no relatório anterior eram 70.

Segundo o boletim, entre os 120 e os 239,9 casos por 100 mil habitantes a 14 dias estão 85 concelhos, menos 11 que na semana anterior.

O número de concelhos com uma incidência de zero casos continua a diminuir e são agora cinco, menos oito do que o registado pela DGS há sete dias.

Na nota explicativa dos dados por concelhos é referido que a incidência cumulativa “corresponde ao quociente entre o número de novos casos confirmados nos 14 dias anteriores ao momento de análise e a população residente estimada”.

Portugal regista hoje mais 3.205 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 e oito mortes associadas à covid-19, além de um novo aumento do número de internados em enfermaria, segundo dados oficiais.

De acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgado hoje, estão agora internadas 705 pessoas, mais 14 do que na quinta-feira, das quais 100 em unidades de cuidados intensivos, menos três.

Das oito mortes, três ocorreram no Centro, três em Lisboa e Vale do Tejo e duas no Norte.


error: www.radiom24.pt