ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

COVID-19: Autarca confirma um cidadão infetado e 19 pessoas em quarentena em Odemira

Por a 26 de Março, 2020

O presidente da Câmara Municipal de Odemira confirmou hoje à rádio M24 o primeiro caso positivo de covid-19 no concelho, num cidadão indiano, estando 19 pessoas em quarentena por suspeitas de terem contraído a doença.

“É uma preocupação porque envolve um grupo grande de elementos. Este indivíduo, de nacionalidade indiana, de 46 anos, veio de Lisboa na sexta-feira, terá contactado e coabitado com diversas pessoas que foram todas identificadas pelas autoridades e estão de quarentena. Além do infetado temos mais 19 pessoas em quarentena, sendo que duas estão em habitação e os outros 17 estão no pavilhão da escola básica de São Teotónio”, explicou José Alberto Guerreiro.

De acordo com o autarca, o cidadão indiano, “coabitava com mais alguns indivíduos e mantinha convívio com dois outros grupos, que se encontram em Odemira, em trabalhos agrícolas”.

“Este homem trabalha para uma empresa de trabalho temporário no setor agrícola. Ainda não tinha iniciado as suas funções, apesar de estar em Odemira, desde sexta-feira, e as autoridades (GNR e autoridade de saúde), investigaram a situação e estamos em crer que foram assegurados todos os meios de contenção deste caso em concreto”, acrescentou.

O presidente da Câmara de Odemira, adianta que estão “asseguradas todas medidas” assim como a vigilância destes cidadãos.

“Estas pessoas estão a ser seguidas e visitadas pela autoridade de saúde que está a acompanhar a situação. O período de quarentena teve início ontem”, acrescentou.

Admitindo que esta é uma situação que vai alarmar a população, o autarca, diz-se “preocupado com a circulação de pessoas” apesar “das regras de confinamento”.

“Esta situação teria sido evitável se fosse cumprido essa regra em tarefas como esta porque se o cidadão não está a trabalhar podia manter-se em Lisboa mas estas foram as regras do estado de emergência, eventualmente muito ligeiras, se calhar demais para a situação que é”, sublinhou.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt