ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Concurso de Ideias premeia alunos da Escola Tecnológica do Litoral Alentejano

Por a 23 de Outubro, 2019

Um projeto que propõe a criação de um espaço de convívio multifuncional com soluções de energia solar (painéis) e motriz (biclicleta) para carregar a bateria dos dispositivos eletrónicos, foi o vencedor do Concurso de Ideias “Ciência e Tecnologia ao Serviço do Ambiente”, promovido pela Câmara Municipal de Sines.

A proposta partiu de cinco alunos do curso de manutenção da Escola Tecnológica do Litoral Alentejano (ETLA), que participaram no concurso, dirigido aos estudantes do ensino secundário, e cujos prémios foram entregues na segunda-feira em Sines.

Em declarações à rádio M24 Gonçalo Pena, um dos elementos da equipa vencedora “Energy4Life”, explicou que o projeto foi concretizado em cerca de 4 meses e tinha como critério essencial a utilização de energias alternativas e sustentáveis em prol da sociedade.

“Criámos um grupo e fizemos um projeto que serve para uma coisa que hoje em dia é essencial, os gadgets, e pensámos um local em que pudéssemos estar em convívio a usar energia limpa, através de painéis solares e energia cinética, através de uma bicicleta, e a carregar os dispositivos”, afirmou o jovem.

A equipa vencedora, composta pelos alunos Danilo Augusto, Diogo Francisco, Gonçalo Pena, João Madruga e Rodrigo Aramayo, que se mostrou surpreendida com o 1.º prémio reconheceu o valor e a importância dos restantes trabalhos premiados.

De acordo com a vereadora com o pelouro do ambiente na Câmara Municipal de Sines, Paula Ledo, o concurso que visa “sensibilizar para as questões do ambiente e a temática do desenvolvimento sustentável”, pretende “estimular os jovens a desenvolver o sentido critico e encontrar na ciência e na tecnologia uma oportunidade para resolver questões ambientais no nosso concelho”.

“Os projetos estão muito interessantes o que prova que temos grandes potencialidades no nosso concelho, por isso esperamos ter mais ideias a concurso”, acrescentou a autarca.

Em 2.º lugar ficou o projeto “Presstrash”, dos alunos Daniel Varenga, Diogo Candeias, Guilherme Pereira, Gwenael Kerdilés e Pedro Boque, do curso de manutenção da ETLA, que propõe a construção de ecopontos “inteligentes”, utilizando um sistema de compressão integrado, trancas automáticas e com uma inserção harmoniosa no espaço público.

O projeto classificado em 3.º lugar, “Step-on-it”, foi apresentado pelos alunos Aurora Santos, Alexandre Batista, João Santos e Pedro Santos, do curso de eletrónica da ETLA, que conceberam a ideia de construir pisos com placas de energia capazes de carregar telemóveis.

O diretor da Escola Tecnológica do Litoral Alentejano, Eduardo Bandeira, mostrou-se orgulhoso pelos projetos apresentados a concurso salientando “a capacidade revelada pelos alunos de aplicar os conhecimentos adquiridos”.

“Um dos objetivos do concurso passa por encontrar parceiros para cada projeto. Se houver condições para os transformar em projetos de utilização mais geral, falo-e-mos mas não é fácil porque transformar estes protótipos numa base industrial exige um investimento mais pesado mas a ideia ficou se alguém quiser agarrar”, concluiu o responsável.

Os três projetos receberam um total de 3.500 euros que será aplicado nas atividades que são desenvolvidas pelos alunos da ETLA.

O concurso foi promovido pela Câmara Municipal de Sines, no âmbito do Programa de Educação Ambiental (PEA) 2018/19, com o patrocínio do aicep Global Parques e o apoio da Universidade de Évora e do MARE – Centro de Ciências do Mar.

 

 


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt