ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Cinco militares da GNR acusados de sequestro e agressões a imigrantes em Odemira

Por a 11 de Novembro, 2019

O Ministério Público de Odemira divulgou hoje que deduziu acusação contra cinco militares da GNR a quem imputou a prática, em co-autoria material, de dois crimes de violação de domicílio praticada por funcionário, quatro crimes de ofensa à integridade física qualificada e dois crimes de sequestro.

 

Um dos arguidos foi ainda acusado da “prática de um crime de falsificação de documento”, acrescentou o Ministério Público, em comunicado, na página oficial da internet.

“As vítimas são cidadãos estrangeiros, imigrantes que se encontravam a trabalhar na área” do concelho de Odemira.

Um dos arguidos, adianta o Ministério Público, “encontra-se a aguardar os ulteriores termos do processo sujeito à medida de coacção de obrigação de permanência na habitação, com vigilância electrónica”.

O caso remonta a maio deste ano quando os militares da GNR dos postos de Odemira e de Vila Nova de Milfontes foram detidos por suspeitas de ofensa à integridade física qualificada, de sequestro agravado e de violação de domicílio por funcionário, crimes alegadamente “praticados no início de outubro” de 2018, no concelho de Odemira.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt