ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Câmara Municipal de Santiago do Cacém reúne com Juntas de Freguesia para elaborar Orçamento 2021

Por a 26 de Outubro, 2020

No âmbito da elaboração das Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2021, o presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, os vereadores com pelouros e técnicos de diversas áreas realizaram um conjunto de reuniões com os presidentes das oito Juntas de Freguesia do concelho e respetivos executivos, com o objetivo de preparar o próximo documento. 

O presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, explicou que o objetivo principal destas reuniões visa “preparar as Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2021, mas também perspetivar os anos seguintes”.

“As Juntas de Freguesia, mais do que a Câmara Municipal, conhecem melhor o seu território e obviamente que nos dão contributos muito importantes e, por isso, estas reuniões são tão ricas”, frisou.

O “nosso projeto é de combate às assimetrias, mas compreendo que cada uma das Junta de Freguesia tente puxar os investimentos para o seu território, por isso tentamos sempre distribuir de uma forma mais igualitária. Por outro lado, há que perceber que em certos momentos se faz um maior investimento num determinado local e depois noutro. Temos também de entender que ao nível de Fundos Comunitários, eles nem sempre estão disponíveis para todo o território”, acrescentou.

O autarca lamentou que este ano não se tenha podido realizar a iniciativa Presidência nas Freguesias, devido à situação que vivemos de pandemia, sendo “uma ferramenta importantíssima para aprofundar o nosso conhecimento do concelho”.

Álvaro Beijinha sublinha que é através de ações desta natureza que obtemos “a nossa larga experiência de conhecimento do território, porque somos autarcas que andam pelo concelho. Todavia, mesmo nos momentos de confinamento continuámos no terreno, quer fosse a acompanhar as obras como a perceber e a responder às reais necessidades da população”.

O trabalho que a Câmara Municipal faz em parceria com as Juntas de Freguesia tem de facto “um papel importantíssimo em muitas obras de colaboração em que nós assumimos o material e as Juntas a mão de obra. Todas elas manifestaram a sua disponibilidade, pois só faz sentido estarmos a trabalhar para os cidadãos se estivermos em sintonia”, salienta Álvaro Beijinha.

Através de contratos de execução interadministrativos, a Câmara Municipal atribui “verbas livres”, que são geridas pelas Juntas de Freguesia para as aplicar em intervenções que considerem necessárias e que, de outra forma, não seriam possíveis de se concretizarem.

Neste momento decorre a fase de discussão para a elaboração das Grandes Opções do Plano e Orçamento. Depois das reuniões individuais com as oito Juntas de Freguesia, os partidos da oposição também serão ouvidos.

O documento será sujeito à votação da Assembleia Municipal de Santiago do Cacém.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt