ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Câmara de Sines avança com obra de requalificação da rua Marquês de Pombal

Por a 10 de Dezembro, 2019

A Câmara Municipal de Sines está a realizar obras de requalificação da rua Marquês de Pombal, um dos principais eixos de circulação da cidade, num investimento de 1,2 milhões de euros, para melhorar a mobilidade urbana.

De acordo com o município em comunicado, a operação, numa zona que se “encontra descaracterizada e pouco funcional para quem a utiliza”, tem como principal objetivo “dar mais condições de comodidade e segurança a quem anda a pé, criar um percurso coerente ao fluxo automóvel” e “dar um impulso à função comercial”.

A empreitada, que conta com o apoio de fundos comunitários, prevê a construção de novos percursos pedonais, renovação da rede de água, esgotos, gás, eletricidade e telecomunicações, a colocação de mobiliário urbano, árvores e floreiras, a criação de novas bolsas de estacionamento, assim como alterações ao sentido do trânsito automóvel.

“Os novos percursos pedonais serão mais amplos e em pavimento confortável, durável e estável, acessível a todas as pessoas, incluindo as pessoas com mobilidade reduzida. A continuidade dos percursos será garantida pelo reperfilamento da rua “à cota zero””, realça a autarquia.

A obra, que tem um prazo de execução de oito meses, inclui alterações à circulação automóvel naquela via que passará “para sentido único” e a adoção de medidas “que limitem a velocidade para, no máximo, de 30 quilómetros por hora”, acrescenta.

De acordo com o presidente da Câmara Municipal de Sines, Nuno Mascarenhas, trata-se de uma “obra importante em todas as suas componentes” e, em especial, devido às intervenções nas infraestruturas enterradas que se encontram “em muito mau estado”.

“Tendo a nova rua uma forte componente pedonal, será necessário diminuir o número de lugares de estacionamento que serão compensados com a criação de bolsas de estacionamento em zonas próximas como o mercado municipal, jardim da Boavista e antigo Centro de Saúde”, sublinhou o autarca, citado no comunicado.

A primeira fase da empreitada, que terá uma duração de quatro meses, vai abranger a área entre a Praça da República e o Centro de Artes de Sines (CAS), estima o município que prevê que as obras, após este período, decorram em simultâneo e sejam alargadas à zona entre o CAS e o viaduto da Estrada da Ribeira.

Intervenção obriga a constrangimentos 

Numa sessão de esclarecimento dirigida a residentes e comerciantes da rua Marquês de Pombal, que se realizou na última terça-feira, 03 de dezembro, no edifício dos Paços do Concelho, o presidente da Câmara de Sines, Nuno Mascarenhas, pediu a compreensão dos visados pelos constrangimentos que “necessariamente” se vão verificar durante a obra.

Segundo a autarquia, os condicionamentos da circulação automóvel na área de intervenção irão evoluir à medida que a obra decorre, estando a ser estudadas alterações nos sentidos de trânsito de vias transversais para facilitar as cargas e descargas dos comerciantes.

Ainda de acordo com o município, os corredores pedonais para acesso às habitações e estabelecimentos comerciais estarão garantidos em permanência, assim como soluções para veículos de emergência. Os acessos a garagens estarão condicionados ao momento da empreitada.

 

 


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt