ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Câmara de Santiago do Cacém reúne com diretores dos agrupamentos de escolas

Por a 28 de Outubro, 2020

O presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém e o vereador com o pelouro da educação reuniram com os responsáveis dos agrupamentos de escolas de Cercal do Alentejo, Santiago do Cacém e Arménio Lança, de Alvalade, com o objetivo de fazer o ponto de situação dos meses iniciais deste ano letivo, marcado pela covid-19.

Nos encontros, que se realizaram na passada sexta-feira, 23 de outubro, os diretores destes agrupamentos fizeram  um balanço positivo do início do novo ano escolar frisando que estão “definidos planos de contingência para atuar caso surjam casos de covid-19” nos estabelecimentos de ensino, refere a autarquia em comunicado.

Em relação ao agrupamento de escolas de Santo André a reunião será marcada para outra data, tendo em consideração que na passada sexta-feira não houve agenda para a realização da mesma.

“[Queremos] perceber, nos diferentes agrupamentos, como estão a funcionar as escolas passado um mês e meio do início do ano letivo, nomeadamente quais as dificuldades que estão a sentir e o que pode a Câmara Municipal fazer para ajudar a ultrapassar esses eventuais constrangimentos”, explicou o presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, citado no comunicado.

Os responsáveis dos agrupamentos de escolas transmitiram aos autarcas que, apesar “do quadro tão difícil derivado da pandemia, o funcionamento das escolas está a decorrer relativamente bem”, acrescentou.

“Informaram-nos sobre como se estão a organizar com a definição de planos de contingência, com a sinalização de entrada e saída, e o desfasamento de horários de entrada, de intervalos e de refeições. Percebemos que as escolas estão a cumprir ao máximo o que são as indicações da Direção-Geral da Saúde (DGS),” relatou.

Os diretores dos agrupamentos deixaram aos dois autarcas a garantia de que “a escola é dos locais mais seguros onde os alunos podem estar, e esta postura deixou-nos muito sensibilizados”, frisou.

O vereador Jaime Cáceres, com o pelouro da educação na autarquia, fez uma avaliação muito positiva das reuniões.

“Nos agrupamentos, os diretores transmitiram-nos que este ano letivo tem sido uma aprendizagem quase diária, com muito trabalho quer dos docentes como dos restantes funcionários”, referiu o autarca, acrescentando que “há também um esforço da Câmara Municipal dentro do que são as nossas responsabilidades na área da educação”.

“Penso que todos temos contribuído para que a escola seja um lugar seguro. Até ao momento não temos tido problemas de maior. Depois de ouvirmos os diretores dos Agrupamentos ficamos com a ideia de que ao nível das escolas as coisas estão a acorrer bem”, notou.

Considerando que são muitas as dificuldades, em tempo de pandemia, o autarca deu o exemplo dos “tapetes desinfetantes que demoraram mais de um mês a chegar, mas esse problema já está resolvido, e penso que temos vindo sempre a melhorar as nossas respostas”.

Para além da covid-19, foram discutidos outros temas que “também são importantes para o dia a dia das escolas, para que todas as entidades estejam articuladas e continuarmos com este trabalho de cooperação”.

O presidente da Câmara Municipal apela à população para que “mantenha a serenidade e cuidados redobrados sem entrar em alarmismos excessivos”.

“Deixo um apelo aos pais e encarregados de educação que tenham uma atitude de compreensão e de pedagogia com os seus educandos, de que há que cumprir as regras que estão definidas pelos agrupamentos de escolas e que foram determinadas pela DGS para as escolas”, concluiu.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt